o-socio-8a-temporada-history
Séries

O Sócio | 8ª temporada chega ao History dia 24

Edipo Pereira

20 jan, 2022

Marcus Lemonis é conhecido por resgatar empresas da falência, trabalho retratado na série O Sócio (The Profit), exclusiva do canal History e que retorna nesta segunda-feira em sua oitava temporada.

Lemonis transforma os sonhos dos empreendedores em realidade e ajuda a reerguer diferentes empresas que enfrentam situações complicadas ou estão à beira da falência; em um contexto sem precedentes devido à pandemia.

Com grande habilidade para fazer negócios, Lemonis comprovou seu talento de empreendedor, contribuindo com uma boa ideia ou ainda investindo milhões de dólares do próprio bolso para tirar os novos sócios da ruína. No entanto, quando ele oferece uma solução, existem apenas duas alternativas: aceitá-la por completo ou desistir da parceria. Nas sete temporadas anteriores, Lemonis, diretor e CEO da Camping World, já investiu mais de 30 milhões de dólares em companhias cujas histórias foram mostradas na série.

Nesta nova temporada, Lemonis visita oito empresas, cada uma enfrentando desafios diferentes e únicos durante esses tempos sem precedentes. Com o princípio do seu 3P (Pessoas, Processos, Produtos), ele avalia cada negócio e traça um caminho a seguir.

“Após a pandemia, este é um ótimo momento para falar sobre ser positivo e ajudar as pessoas. A pandemia mudou muitas coisas. Você tem que entender a qualidade do negócio. Você tem que entender as coisas que fizemos bem quando éramos bons e o que foi feito de errado. Reavalie o plano de negócios e como abordá-lo. Aprendi, acima de tudo, que se você não tem presença digital, um e-commerce e redes sociais sólidas então terá de lutar para atrair o cliente novamente. É por isso que digo às pequenas empresas em todo o mundo: precisam se concentrar em várias maneiras de se comunicar com o cliente. De todas as mudanças, essa é a mais importante. A segunda coisa que mudou é se empenhar em atrair as pessoas e entender que nem tudo acabou, e isso não é fácil. Porque quando você fecha seu negócio e vê economias destruídas, é muito difícil permanecer positivo. Acho que este é o momento de ir mais fundo e dar mais”, afirma Lemonis.

Sobre sua teoria dos 3 P's, Marcus afirma: “Acho que o P mais importante para mim sempre foi 'pessoas'. E me sinto abençoado por minha mãe ter me ensinado que as pessoas eram a coisa mais importante e acho que essa mentalidade se tornou ainda mais essencial durante a pandemia. Porque não se trata apenas de proteger o seu negócio. Trata-se também de proteger sua família que vive do negócio. Se você não tiver pessoas, não terá funcionários e não terá clientes. Não importa quão boa seja sua limonada ou quão bons sejam seus serviços de encanamento: sem pessoas, você não tem negócios”.

Quando Marcus Lemonis não está administrando sua companhia milionária, Camping World, ele procura empresas em dificuldades que estão desesperadas por dinheiro e prontas para fechar um acordo. Em cada episódio de uma hora de O Sócio, Lemonis faz uma oferta impossível de recusar: seu dinheiro por uma parte do negócio e uma porcentagem dos lucros. E uma vez dentro dessas empresas, ele fará quase tudo para salvar o negócio e obter lucro; mesmo que isso signifique demitir o presidente, promover o secretário ou fazer o trabalho ele mesmo.

O Sócio tornou-se um dos programas mais assistidos da TV paga, alcançando recordes de audiência nos Estados Unidos no público adulto entre 25 e 54 anos. Esse mesmo sucesso também foi replicado na América Latina, onde tem alta audiência entre o público de 18 a 34 anos.

Episódio de estreia da 8ª temporada de O Sócio

No episódio de estreia, Meu mel, meu problema, Marcus Lemonis enfrenta um dos maiores desafios de sua carreira quando visita uma empresa familiar de Utah, que tem um produto excelente, mas está se afogando em dívidas. A Harvest Lane Honey lida com todos os aspectos da apicultura, desde a importação de abelhas até a venda de tudo o que um apicultor precisa para sua colmeia. Mas embora o negócio pareça interessante, seus números não o acompanham graças a uma enorme dívida assumida. Com a sua ajuda, os proprietários terão que fazer o possível para mudar sua sorte. Eles serão capazes de seguir as instruções ao pé da letra e salvar a empresa?

Deixe um comentário