Letitia Wright
Filmes

Letitia Wright exclui sua conta do Twitter depois de postar vídeo antivacina

Ter acesso à informação e continuar a ser desinformado é uma questão de caráter.

Diego Barbarossa

5 dez, 2020

Uma das estrelas de Pantera Negra, Letitia Wright, deletou suas contas do Twitter e Instagram depois de postar um vídeo sobre antivacina e receber diversas respostas contra o seu posicionamento deturpado.

O vídeo era do canal de um canal no Youtube e questionava a legitimidade da vacina contra a COVID-19. Além disso, o teor dos questionamentos traziam preconceitos, acusando a China de espalhar o vírus pelo mundo, e teorias da conspiração. Com a desonestidade intelectual preponderante, o vídeo não tardou em ser retirado do ar pelo Youtube.

Letitia Wright havia linkado o vídeo em tuite seu com emojis de "mãos em oração", e, ao ser repudiada, pois suas contas possuem bastante visibilidade, a atriz acabou por deletá-las.

De acordo com a Variety, a atriz respondeu às reações falando que não era a intenção ofender ninguém, mas que estava preocupada com a vacina. Don Cheadle, companheiro de elenco no Universo Cinematográfico da Marvel, respondeu no Twitter que nunca defenderia ninguém que tivesse esse posicionamento antivacina.

Esse movimento estúpido antivacina é um fenômeno que tem ganhado bastante espaço nas redes sociais nos últimos anos, ainda mais com o avanço da extrema direita em diversos países. Em entrevista a CNN, a médica epidemiologista, pesquisadora e professora Cristina Toscano, integrante do grupo de trabalho de vacinas para Covid-19 da OMS (Organização Mundial da Saúde), fala sobre a importância da fase de testes e do compromisso com a ciência e saúde: "Falar em uma mais promissora é impossível neste momento. Falamos em um portfólio de vacinas, e elas inclusive utilizam tecnologias de produção diferentes e tem resultados preliminares positivos no sentido de produzir anticorpos. Mas são os estudos de fase três se esses anticorpos produzidos, conforme mostrado nas formas 1 e 2, se traduzem de fato em proteção e prevenção contra a infecção e contra a doença".

Além disso, ela conclui que: "Podemos falar em mais avançado no sentido cronológico, em termos de ter iniciado os estudos de fase 3, mas daí a dizer qual é a melhor candidata para ser aprovada, neste momento é impossível. O aspecto é que temos várias possibilidades bastante promissoras". Para mais informações sobre a produção de vacinas e suas etapas no Brasil, leia aqui.

Deixe um comentário