Nessa série de postagens, discorremos a respeito de filmes que poderiam muito bem ganhar uma continuação. A bola da vez é Esquadrão Classe A!

cuy2sls4taEm tempos onde a palavra “esquadrão” no cinema remete a um filme horrível da Warner / DC, tem sido difícil reunir uma grande equipe de qualidade nos longas apresentados atualmente, e a maior culpa são dos super-heróis. Os X-Men das Fox estão cada vez mais complicados em sua bagunça temporal, onde apenas heróis solo conseguem vingar algo (Deadpool manda um abraço, e Logan uma promessa) e seu Quarteto Fantástico é uma verdadeira piada. Os Vingadores decepcionaram um pouco em Era de Ultron, já Guardiões da Galáxia são os únicos que têm se salvado.

Não a toa, é exatamente em Guardiões que está Bradley Cooper dando voz a Rocket Raccon, o mesmo Cooper que em Esquadrão Classe A dá vida ao Cara de Pau!

Está mais do que na hora desse filme ganhar uma continuação. Quatro protagonistas carismáticos, trama divertida mas também inteligente era a toada do filme dirigido por Joe Carnahan em meados de 2010. Infelizmente a bilheteria não agradou o suficiente para que rolasse uma continuação, onde fora arrecadado cerca de US$ 170 milhões para um orçamento estimado em US$ 110 milhões. Visto isso, até os atores já disseram que Esquadrão Classe A não deve ganhar uma sequência.

bradley-cooper-the-a-team-shirtlessMas por que não uma nova chance? As franquias supracitadas vindas das HQs passam por constantes maus momentos, e sempre há uma fé de que um dia elas vinguem. Os tempos são outros. Vale lembrar: o filme não deu prejuízo.

Para começo de conversa, não se desperdiça uma equipe que tem como líder Liam Neeson. Dentre os grandes personagens que já interpretou, está nada menos do que Oskar Schindler, e o veterano ator tem se divertido a beça com seus filmes de ação (como nos três Busca Implacável) onde se dedicou bastante ao viver Hannibal Smith, inclusive aceitando fumar charuto (característica do personagem) tempos depois de largar o vício.

O já citado Bradley Cooper ganhou ainda mais notoriedade em Hollywood depois de 2010 e é sem dúvidas um dos queridinhos da indústria. O maior problema aqui seria apenas seu cachê, mas fora isso não há nenhuma declaração que vá contra sua satisfação por ter participado de Esquadrão Classe A. Aliás, seu personagem era o segundo maior destaque do longa, com seu estilo canalha conquistador e irreverente. Que homem!

team-aOutro que rouba cena é o Capitão Murdock. Sharlito Copley está excelente no papel do piloto insano e é dele que emerge as cenas mais malucas do filme como a introdução com a perseguição de helicóptero. Para fechar o quarteto, até o lutador de MMA Rampage Jackson está ok como B. A. Barracus, com todo o amor ao seu carro e o terrível trauma de voar após um passeio com Murdock.

O gancho para Esquadrão Suicida 2 está no próprio longa. Com grande surpresa, descobrimos que o vilão vivido por Patrick Wilson não era o verdadeiro Lynch, agente da CIA, mas sim Jon Hamm (Mad Man). Isso abre possibilidades para um novo adversário, sem contar que o esquadrão ainda se encontra foragido das autoridades, graças a ajuda de Charisa Sosa, personagem de Jessica Biel (sumida de grandes produções hollywoodianas desde 2012 após o remake de O Vingador do Futuro).

Mesmo que seja por puro capricho, seria um grande prazer ver essa equipe unida novamente em Esquadrão Classe A 2, para cenas ainda mais malucas (é possível mais loucura do que pilotar um tanque nos céus?), mais referências à cultura pop e mais Liam Neeson. Tudo isso poderia contar com a volta de Joe Carnahan, é claro! O diretor é bem visto no mercado, e quase dirigiu uma versão maneira de Demolidor antes dos direitos do personagem voltarem para a Marvel.

Abaixo, a já citada sequência de abertura do primeiro filme que termina com a clássica frase “eu adoro quando um plano dá certo”, e estamos no aguardo da sequência!