Edipo Pereira

29 nov, 2020

Animes e Mangás

Hiroshi Hirata chega ao Brasil em grande estilo pela editora Pipoca & Nanquim

Além de publicar grandes autores como fez com Jack Kirby, Philippe Druillet e Jeff Lemire, a editora Pipoca & Nanquim também atua bem numa importante frente, que é a de apresentar trabalhos de autores não conhecidos em terras tupiniquins, e a bola da vez é Hiroshi Hirata, mangaká considerado uma lenda viva no Japão. O Preço da Desonra, ou Kubidai Hikiukenin, é o primeiro trabalho do autor lançado aqui.

O grande diferencial nessa obra gekigá (movimento de mangás destinados ao público adulto) está na premissa, que consiste em explorar o bushido (código de conduta e modo de vida dos samurais) e suas possibilidades a partir de guerreiros que em batalha, ao se verem prestes a morrer, negociam com o oponente para que preservem sua vida. Como não era possível carregar dinheiro junto para as batalhas, o acordo se concretizava através de uma promissória escrita pelo próprio devedor e selada com a marca da mão do mesmo, banhada em sangue.

A promissória abre um precedente gigantesco para a subversão dessa honra samurai, uma vez que é vergonhoso para eles apelarem a tal recurso para não morrer, ao mesmo tempo que também não é nada honrado aceitar qualquer compensação para que se poupe a vida do oponente. Temos então estabelecida essencialmente uma dinâmica de corruptor e corrompido aqui.

Edição da Pipoca & Nanquim marca a estreia de Hiroshi Hirata no Brasil

Kubidai Hikiukenin (ou Tomador de Promissórias)

Kubidai Hikiukenin é protagonizado por Hanshiro, um homem conhecido como tomador de promissórias (tradução do título original), um ronin (samurai sem mestre) que tem como função cobrar essas dívidas. O problema é que, muitas vezes, o devedor não quer que sua família descubra essa mácula do passado (há promissórias que demoram décadas para serem cobradas), gerando diversos conflitos.

Desse modo, Hiroshi Hirata consegue explorar essas possibilidades com elogiável competência, tendo o bushido como sombra dos personagens a todo momento. Para o leitor, é um prato cheio em relação à cultura japonesa com um tom de ineditismo devido à interessante premissa.

Nos desenhos, O Preço da Desonra deixa a desejar apenas na retratação dos seus personagens. Talvez tenha faltado uma pincelada de caricatura nos desenhos do mangaká, mas logo de cara já fica difícil diferenciar um personagem do outro, e a hegemonia de figuras masculinas de kimono não ajuda nesse sentido. Com o passar dos capítulos, a aparição de mulheres, crianças e idosos contribui pra diminuir esse problema.

Mas, tirando isso, encontramos na obra cenas matadoras com samurais em combate em diversas soluções visuais encontradas por Hirata. Paisagens naturais e a arquitetura das cidades japonesas também estão inseridas muito bem, retratando a bonança ou miséria das pessoas que cruzam o caminho do protagonista ao longo do Xogunato Tokugawa, período de ditadura militar feudal vivida pelo Japão entre 1603 e 1868. Outro detalhe estético interessante é a caligrafia, arte pela qual o autor é bastante reconhecido, chegando a criar a caligrafia do clássico Akira, de Katsuhiro Otomo.

kubidai-hikiukenin-o-preco-da-desonra-hiroshi-hirata-editora-pipoca-e-nanquim

Lançada originalmente entre 1971 e 1973, a narrativa da história é bastante ágil, onde cada capítulo representa uma das cobranças de promissória do protagonista. Cada uma delas acrescenta um pouco mais à proposta e dá saudável rotatividade de locações. A contrapartida é que não temos personagens tão desenvolvidos assim.

Apesar do lançamento em capa comum, como qualquer outro mangá, a edição da Pipoca & Nanquim se torna mais luxuosa ao oferecer para o leitor uma sobrecapa em verniz de alto relevo e  marca páginas personalizado e exclusivo. Isso permite que você leia sem muitas preocupações em danificar o produto, uma vez que a sobrecapa vai camuflar qualquer pequeno dano causado. A competente tradução é de Drik Sada, que trabalhou com a editora em outros lançamentos como Recado a Adolf.

Que venha mais Hiroshi Hirata

Oferecendo mais camadas à temática do bushido, Hiroshi Hirata chega em grande estilo ao Brasil. Lançada em 2019, O Preço da Desonra  foi um grande sucesso de vendas, o que garantiu reimpressões e a busca do Pipoca & Nanquim para trazer mais obras do autor. Atualmente, está acontecendo o lançamento de Satsuma Gishiden (1978), épico em três volumes que você pode adquirir pela Amazon, e que certamente ganhará uma analise aqui no Cosmo.

Deixe um comentário