Game of Thrones S06E08 – No One | Crítica

483
Game of Thrones HBO

Voltamos para mais um episódio de Game of Thrones, nessa semana tivemos acontecimentos importantes mas em cenas que poderiam ter sido um pouco melhor dirigidas, deu para perceber que eles estão economizando muito nas cenas para gastar tudo na grande batalha da próxima semana.

Começando com o núcleo que dá o nome ao episódio, temos Arya reencontrando a sua “vítima” e ganhando (por pouco tempo) uma figura materna, fazia tempo que Arya não tinha uma mentora mulher, pois ela sempre teve homens como figuras paternas e mestres. Achei meio estranho ela querer ir além de Westeros, não faz muito sentido com a personagem, mas acredito que isso foi por causa do medo de ser perseguida, pois no final do episódio ela já muda de ideia. Infelizmente a sua figura materna morre de vez e começa uma perseguição bem mal dirigida e cheia de clichês por Bravos, algumas cenas ficaram até com cara de Exterminador do Futuro. Apesar da fuga estranha curti o final quando a Arya deixa tudo escuro e a cena corta, é uma boa escolha narrativa pois realmente não precisava mostrar nada depois dali, além disso eles economizam tempo e dinheiro, algo que foi bem recorrente e frustrante nesse episódio. No final temos Arya decidindo novamente ir para Westeros e agora sem ninguém para impedi-la.

A Irmandade sem Estandartes e homens para ser enforcados atrás

No núcleo do Cão tivemos sua curta e clichê jornada de vingança e a confirmação que não teremos Lady StoneHeart na série mesmo (pelo menos agora). Também temos a confirmação que a Irmandade ainda está de pé e com Beric no comando, fiquei feliz em saber que eles não estão corrompidos e que aqueles eram homens que não representavam a ideologia do bando. Gostei bastante dos diálogos do Cão cheios de frases cínicas de efeito e estou empolgado com a possibilidade de ele se juntar à Irmandade para ajudar os Stark no Norte.

No núcleo mais desinteressante, também conhecido como Porto Real, mais uma vez somos mostrados que Cersei está sozinha…que ela intimida os outros com o cão…que Tommem está do lado do Pardal…Mas curti o final ali com o jovem rei claramente incomodado em dizer que a festa do julgamento por combate acabou, ambos atores estavam muito bons ali. Fica a dúvida de qual rumor Quyburn se referiu, mas o corte da cena talvez revele que seja o paradeiro de Tyrion.

Tyrion e Varys andando na rua

Falando no anão, temos uma cena meio inútil mas divertida com ele tentando fazer Missandei e Verme Cinzento beberem e contarem piadas, a cena leve é cortada com um enorme ataque dos senhores de escravos. Antes disso tivemos uma linda despedida e temos um olhar de “estou sozinho” bem desesperador de Tyrion. Quando a cena volta fiquei surpreendido como o ataque já estava avançado com catapultas de fogo e tudo. A cena termina com mais um grande corte orçamentário, mostrando a Daenerys chegando do nada e só a sobra do dragão voando lá atrás. Espero que essa batalha não se resolva somente com dragões cuspindo fogo nos barcos, será bem desapontante.

Peixe negro lendo a carta de Sansa

O melhor núcleo para mim foi em Correrrio, onde Jaime continua sua jornada para tomar o castelo de Peixe Negro. Começamos com uma ótima cena de Bromm e Pod, depois finalmente o reencontro de Jaime e Brienne. Eu gosto muito do arco narrativo dos dois pois a Lady Tarth é a âncora do Regicida para sua honra perdida, Jaime a inveja pois ela é tudo que ele gostaria que os outros pensassem dele, um cavaleiro com honra. Outro ótimo diálogo nesse núcleo foi de Jaime com Edmure, naquele final podemos ver o Lannister falando realmente o que pensa mas também fazendo um joguinho com o Tully. Será que ele realmente faria aquilo de matar o bebê do Lorde? Gostei também de ele ter usado a frase que falou quando jogou Bran da janela, “As coisas que fazemos por amor”, as motivações de Jaime sempre foram Cersei e ele está finalmente aceitando isso e aceitando ser alguém ruim, mas por mais que ele esteja aceitando esse destino, parte da sua parte boa ainda está com Brienne. Apesar de ter gostado muito dessa parte achei horrível não mostrarem a morte do Peixe Negro, o plano de Jaime foi ótimo mas o final foi anti-climático, pois o episódio continuou a economizar nos combates.

O episódio de Game of Thrones foi bom mas bem desapontante em alguns momentos que precisavam de uma melhor direção ou um dinheirinho para mostrar algumas coisas, em vez de deixar nossa imaginação trabalhar. Espero que esse dinheiro esteja bem guardado para ser gasto na grande batalha dos bastardos que teremos próxima semana.

Continue ligado no CosmoNerd para mais novidades e análises da cultura pop, geek e nerd. Diariamente publicamos conteúdo em áudio, vídeo e texto sobre filmes, séries, quadrinhos, livros e games.

Não deixe de se inscrever em nosso canal no YouTube. Curta, comente e ative as notificações.