Evelyn Batista Silva

26 maio, 2021

Séries

Série é bem violenta e mostra como as pessoas podem ser cruéis e destrutivas

Se você assistiu Vincenzo e está com saudades de ver Song Joong Ki na tela da sua TV ou celular, talvez você deva dar uma chance para as Crônicas de Arthdal. O drama coreano do canal coreano TvN foi lançado em 2019 na televisão coreana, e, internacionalmente, pela Netflix, gerando uma boa movimentação nos grupos de dorameiros do mundo inteiro.

As Crônicas de Arthdal é um drama de fantasia histórica e traz a história de povos da terra mística de Arthdal. Em uma época em que todos coexistem em uma certa paz, um grupo decide que já está na hora de virarem uma nação e servirem a um rei.

Esse grupo, os Sarams (humanos), decidem que são uma raça superior aos Neanthais, por estes viverem de maneira mais colaborativa com a natureza e possuírem força e agilidade excepcionais. E então é dado início a uma caçada para a aniquilação dos Neanthais, assim os Sarams teriam acesso ao território deles para aumentar suas riquezas.

Uma profecia antiga, que fala sobre aqueles nascidos no dia da passagem do cometa azul, pode significar que uma maldição recaiu nas terras sagradas dos deuses.

O drama nos apresenta uma ideia visual das épocas de colonização dos povos. Como a ganância e a sede pelo poder podem transformar e destruir o homem, como eles usam de suas diferenças para justificar a sua superioridade e o desprezo pelo próximo, apenas por viver de forma diferente e por não sujeitar-se ao outro.

A história gira em torno de cinco personagens

Tagon, filho do chefe da União de Arthdal, comanda a caçada aos Neanthais com o exército de seu pai Sanung Niruha. Sua amada Taealha, filha do chefe da tribo Hae, grande lutadora de uma mente perspicaz. Eunseom,  um Igutu (filho de uma Saram com um Neanthal) de sangue roxo que foi criado pela tribo de Iark, os Wahans. Tanya, a futura grande mãe da tribo Wahan. E Saya, o irmão gêmeo de Eunseom, que foi separado dele ainda bebê.

E aqui eu abro umas aspas para os fãs do ator Song Joong Ki antes de continuar falando sobre a trama. O ator, que conquistou ainda mais fãs na série Vincenzo, interpreta os gêmeos. Isso mesmo, a Coreia nos abençoou com Song Joong Ki em dose dupla.

As Crônicas de Arthdal é bem violenta e mostra como as pessoas podem ser cruéis e destrutivas. Com um enredo lento, para mostrar várias situações, pode ser um pouco cansativo acompanhar. Mas a história é instigante e repleta de ações primitivas que nos jogam para uma época de pouco, ou quase nenhum, desenvolvimento tecnológico.

A série recebeu diversas críticas negativas dos espectadores, que diziam que era a versão coreana de Game of Thrones. Críticos comentaram sobre os efeitos computadorizados pobres e uma linha histórica muito parecida com diversas outras histórias de fantasia. Mas, contrariando as críticas negativas, As Crônicas de Arthdal recebeu diversos fãs que esperam ansiosamente uma segunda temporada.

O final do drama foi deixado em aberto, pois haveria uma segunda temporada para nos trazer a grande batalha, mas, devido à pandemia da COVID-19, as gravações foram adiadas e até agora ainda não há notícia de quando começarão. Há especulações de uma possível estreia da segunda temporada no final do ano de 2021 ou começo de 2022, mas não é  informação oficial.

Deixe um comentário