[adrotate banner="72"]
a-sala-de-aula-que-derreteu-editora-pipoca-e-nanquim-manga-junji-ito-capa-critica-cosmonerd a-sala-de-aula-que-derreteu-editora-pipoca-e-nanquim-manga-junji-ito-capa-critica-cosmonerd

Junji Ito: os mangás do mestre do horror no Brasil

[adrotate group="21"]

Nascido na província de Gifu, Japão, em 1963, Junji Ito trabalhou como técnico de próteses dentárias antes de adentrar a carreira de autor de mangás de horror, nos quais ele viria a se especializar.

Tomie, seu primeiro trabalho na área editorial, foi publicado em 1987. O título abriu portas para Junji Ito e lhe rendeu uma menção honrosa no Prêmio Kazuo Umezu, em 1988. Tomie trouxe o que viria a ser a marca registrada do autor: a conquista de muitos leitores por meio de histórias incômodas, estranhas e perturbadoras, amparadas por uma arte chocante e pouco vista no meio. Veio assim mangás muito valorizados como Uzumaki, Gyo e coletâneas, como Fragmentos do Horror.

Com Frankenstein (1994), o mangaká adaptou a obra homônima de Mary Shelley, colocando sua visão sinistra ao clássico absoluto do terror e da ficção científica. Por esse trabalho, Ito recebeu o Prêmio Eisner na categoria Melhor Adaptação de Outra Mídia, em 2019. Junji Ito também conquistou o Prêmio Eisner de Melhor Edição Norte-Americana de Material Estrangeiro Asiático por Remina (2004 – 2005) em 2021, e por Lovesickness (1996) em 2022; e de Melhor Roteirista/Artista com Remina e Vênus Invisível: Coleção de Histórias Curtas (2020), em 2021.

Até pouco trampo atrás, havia poucos trabalhos do mestre do horror nas prateleiras do Brasil, algo que passou a mudar com a popularização e a transformação da sua obra em quadrinhos cult, levando outras editoras como a Pipoca & Nanquim (que também publica os quadrinhos de Chabouté por aqui) a investir pesado na importação das histórias para o Brasil.

Desse modo, separamos um guia de leitura para você conferir o que há de Junji Ito disponível no Brasil até o momento. Confira:

1- Tomie (Ed. Pipoca & Nanquim – 2 Volumes)

Podem matá-la quantas vezes quiserem que ela ainda assim ressurgirá neste mundo, mais bela do que nunca. Ninguém sabe ao certo quem ou o que ela é, mas uma coisa é certa: se você se deparar com Tomie Kawakami, seu destino estará selado. E ele não poderia ser mais aterrador. Por trás de um rosto fascinante, realçado por uma única pinta debaixo do olho esquerdo, esconde-se um mal terrível. Um mal sedutor, capaz de enfeitiçar os homens e levá-los a cometer o mais hediondo dos atos: o assassinato. Mas como explicar o fato macabro de que a vítima desse instinto homicida é a própria Tomie? Leia a nossa crítica de Tomie.

2- A Sala de Aula Que Derreteu (Pipoca & Nanquim)

E se pedir desculpas fosse o suficiente para escapar dos seus problemas? Yuma Azawa é um estudante de aparência inofensiva que pede perdão compulsivamente a todos ao seu redor, principalmente quando sua sinistra e cínica irmãzinha Chizumi escolhe alguém para aterrorizar. Ajoelhado, entre uma súplica e outra, que desperta as mais diversas reações em quem as escuta — de respostas violentas a sentimentos de conforto —, lentamente, algo começa a fazer com que as pessoas em volta de Yuma derretam, até virarem uma massa viscosa e nojenta no chão. Envolvidos nessas mortes grotescas e guiados por uma força demoníaca, os dois irmãos transformam qualquer tentativa de vida normal em uma sucessão de acontecimentos bizarros. Leia a crítica do mangá aqui.

3- Fragmentos do Horror (Darkside Books)

fragmentos do horror

Coleção de histórias curtas, perfeitas para quem quer experimentar o que essa mente tão delirante é capaz de produzir. Entre as histórias da coletânea, temos uma mansão velha de madeira que gira sobre seus habitantes. Uma turma de dissecação com um assunto nada comum. Um funeral em que os mortos definitivamente não são postos para descansar. Variando do aterrorizante ao cômico, do erótico para o repugnante, essas histórias apresentam o retorno de Junji Ito há muito aguardado para o mundo do horror. Leia a nossa análise aqui.

4- Frankenstein e Outras Histórias de Horror (Pipoca & Nanquim)

Frankenstein, romance escrito por Mary Shelley e publicado em 1818, conquistou o público desde o seu lançamento e se consolidou como uma obra-prima da literatura, povoando o imaginário e servindo de referência para diversas histórias até a atualidade. A saga do ambicioso Victor Frankenstein, que dá vida a uma criatura monstruosa feita de cadáveres para se aproximar do patamar de Deus por meio da ciência, também inspirou o aclamado autor de mangás Junji Ito a adaptá-la para os quadrinhos entre 1994 e 1998, com seu traço e sua narrativa que destacam o grotesco. Sua versão também foi um sucesso, considerada pela crítica como uma das melhores já feitas dessa história e agraciada em 2019 com o Prêmio Eisner de Melhor Adaptação de Outra Mídia.

Nesta edição está inclusa a série de contos de Toru Oshikiri, um rapaz que pode se apresentar como diferentes personagens, mas sempre envolvido em situações bizarras com seus colegas e sua própria casa… O tormento de um casal e sua filha em Funeral da Boneca do Inferno, um simples exame médico se transformando no pesadelo de Imobilizador Facial e os episódios leves e cotidianos da cachorrinha Non-non, a Chefona, que trazem a faceta mais cômica do mangaká. Leia a crítica.

5- Contos de Horror da Mimi (Darkside Books)

Inspirada nas histórias reais coletadas e compiladas por Hirokatsu Kihara e Ichiro Nakayama no livro Shin Mimibukuro, Contos de Horror da Mimi é uma bela amostra de que às vezes a realidade pode nos colocar em situações tão inusitadas e assustadoras quanto qualquer mente criativa seja capaz de imaginar.

As histórias foram originalmente publicadas em série na revista japonesa de mangá Comic Flapper, entre junho de 2002 e abril de 2003, mesmo ano em que foram compiladas em volume único. Depois de quase duas décadas, o título foi reeditado e voltou às prateleiras japonesas, esgotando-se em pouquíssimas semanas.

6- Sensor (Pipoca & Nanquim)

sensor

Junji Ito explora novas fronteiras neste grande conto de horror cósmico, no qual uma mulher misteriosa se torna a única oposição contra a manifestação das trevas do universo!

A jovem Kyoko Byakuya passeava nas montanhas do interior do Japão quando conheceu uma curiosa vila totalmente coberta por fios dourados, expelidos pela cratera do vulcão Monte Sengoku, que faziam tudo parecer uma grande cabeleira reluzente. Apresentada pelos habitantes locais aos fabulosos efeitos que esses fios exerciam sobre eles, ela descobriu que sua chegada ali já estava prevista e foi convidada a participar de uma cerimônia de observação celeste, o que desencadeou uma série de acontecimentos aterrorizantes e transformou sua vida para sempre!

Em meio a maquinações de uma seita megalomaníaca e um mergulho no passado das campanhas anticristãs no Japão, seguiremos os passos de Kyoko sob a ótica de Wataru Tsuchiyado, um jornalista que descobre a história dela e fica fascinado pelos sinistros eventos que a rodeiam.

Sensor é uma das obras mais recentes do autor. Seus capítulos foram publicados no Japão entre 2018 e 2019 pela revista Nemuki+, e o volume encadernado ganhou o ocidente em 2021.

7- Gyo (Devir)

Tadashi e Kaori vão passar férias em Okinawa, uma ilha ao sul do Japão. Depois de um mergulho no mar, eles começam a sentir um cheiro estranho. O forte cheiro de morte vai aos poucos tomando conta da ilha e antes que o casal possa identificar sua origem, eles avistam um peixe em terra firme… um peixe apodrecido com pernas mecânicas. Segure a respiração até que tudo seja revelado.

8- As Egocêntricas Maldições de Souichi (Pipoca & Nanquim)

Souichi é um dos personagens mais famosos de Junji Ito, sendo um garoto antissocial, é apaixonado por tudo que há de perverso e oculto e se diverte com o seu suposto poder de lançar perigosas maldições em qualquer oportunidade, principalmente ao ser contrariado! E quando seus primos Michina e Yusuke começam a frequentar sua casa nas férias, ele ganha novos alvos para atormentar.

Por trás de seu olhar sinistro e do estranho hábito de andar com pregos na boca, há um menino sedento por atenção… que também se aproveita dos sentimentos sombrios que brotam no coração alheio. Mas, como qualquer criança, se atrapalha de vez em quando e gera situações tão constrangedoras quanto hilárias!

A série As Egocêntricas Maldições de Souichi foi publicada no Japão originalmente em dez capítulos na revista Halloween, pela antiga editora Asahi Sonorama, atualmente Asahi Shimbun, entre 1991 e 1995, e encadernada pela primeira vez em 2002.

9- Calafrios (Pipoca & Nanquim)

Publicada no Japão em 2015 pelo selo Asahi Comics, da editora Asahi Shimbun, e também conhecida em inglês como Shiver, esta coletânea reúne nove das histórias preferidas de Junji Ito, acompanhadas de extras que apresentam a concepção de cada uma delas, com páginas do caderno de rascunhos do autor, de onde saem todas as suas ideias, e textos contando como curiosidades banais de sua vida se transformaram em imagens de gelar a espinha. Ao final, o volume ainda traz um conto inédito, feito exclusivamente para esta publicação. Ótima pedida para quem já é admirador do trabalho do mangaká.

10- Vênus Invisível (Devir)

A sensacional Vênus Invisível, que dá nome a essa coletânea, é uma surpreendente história de ficção cientifica sobre uma linda jovem que adora ufologia e literalmente desaparece diante de seus pretendentes.

Este volume apresenta dez histórias curtas do mestre Junji Ito, incluindo O Mistério da Falha de Amigara, a adaptação da perturbadora Poltrona Humana, de Ranpo Edogawa e o mangá autobiográfico Mestre Umezz e Eu, em que Ito conta a influência que Kazuo Umezz teve na vida dele (e como eles quase trabalharam em um projeto juntos).

11- Dismorfos (Pipoca & Nanquim)

Esta seleção chega após o sucesso de Calafrios, na qual ele explora o horror corporal… com um estudante assombrado pelas visões de pescoços se esticando; uma cidade misteriosa onde os mortos são sepultados de maneira peculiar; uma garota que sofre com uma infestação de lesmas, mas não apenas em sua casa; uma mulher que perde completamente a pele do corpo, entre outros.

Publicada no Japão em 2018 pela editora Asahi Shimbun, três anos após o lançamento de Calafrios, esta nova coletânea reúne mais nove das histórias preferidas de Junji Ito, acompanhadas de extras que apresentam a concepção de cada uma delas, com páginas do caderno de rascunhos do autor, de onde saem todas as suas ideias, e textos contando como curiosidades banais de sua vida se transformaram em imagens que perduram na nossa mente! Ao final, o volume ainda traz um pequeno conto inédito com o protagonista de As Egocêntricas Maldições de Souichi.

12- Diário dos Gatos Yon & Mu (JBC)

diário dos gatos yon & mu Junji Ito

J-kun recentemente comprou uma casa e convidou sua noiva A-ko para morar com ele. O que ele não sabia é que ela traria uma companhia inesperada: Yon, um gato assustador que A-ko trouxe da casa dos pais. E para completar, ela resolve adotar mais um, Mu. Apesar de ser uma pessoa que gosta mais de cachorros, J-kun acaba sendo fisgado pela fofura dos gatos e logo descobre como eles vão mudar sua vida. Leia a crítica de Diário dos Gatos Yon & Mu aqui.

13- Contos Esmagadores (Pipoca & Nanquim)

Junji Ito contos esmagadores

Nesta edição, temos diversas histórias que abordam pessoas esmagadas metaforica ou literalmente por obsessões e entidades sobrenaturais, como a de uma garota que desenvolve distúrbios alimentares até começar a sonhar com chuvas de sangue e receber uma ajuda sinistra; de uma dupla de jovens que testemunha a catástrofe de um vilarejo durante uma trilha pela floresta; de um estranho fenômeno de indivíduos que se paralisam de pé por todos os lugares; da herança de uma biblioteca admirável, que faz seu dono perder a sanidade lentamente; de uma iguaria de origem misteriosa que pode matar quem a consome de maneira horripilante.

Lançada no Japão em 2013, esta coletânea reúne 14 contos originais publicados inicialmente na revista Nemuki, da antiga editora Asahi Sonorama, atualmente Asahi Shimbun, entre 2002 e 2006. Em meio a eles, ainda poderemos rir com as desventuras inéditas protagonizadas por Souichi, um dos personagens mais detestavelmente amados do autor!

14- Mortos de Amor (Pipoca & Nanquim)

mortos-de-amor Junji Ito

Ryusuke e sua família retornam para a cidade onde ele viveu sua infância, um lugar quase sempre encoberto por uma densa neblina e marcado por uma estranha tradição: seus habitantes gostam de ler a sorte com estranhos em encruzilhadas. Mal ele chega e começam a circular rumores sobre garotas que estão se matando por causa de um jovem encantador que perambula em meio a névoa lendo a sorte dos outros, o “Garoto da Encruzilhada”. Escondendo um segredo sinistro do tempo em que passou na cidade antigamente, Ryusuke agora vai tentar capturar o garoto e encerrar esse caso.

15- Uzumaki (Devir)

uzumaki Junji Ito

Acontecimentos grotescos começam a surgir em Kurôzu, a pequena localidade onde Kirie Goshima nasceu e cresceu. O vento sopra em curvas, folhas e ramos se enrolam e a fumaça expelida do crematório sobe desenhando redemoinhos funestos. Logo os humanos também são afetados pelo fenômeno helicoidal. Cabelos se revolvem em círculos e corpos se retorcem… Kirie tenta escapar da cidade para fugir da maldição da espiral.

16- Morada do Desertor (Pipoca & Nanquim)

morada do desertor Junji Ito

Uma família vingativa esconde um soldado desertor do exército por oito anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, envolvendo-o em uma falsa realidade em que a guerra ainda não terminou, só para mantê-lo como prisioneiro.

Este é o enredo de Morada do Desertor, o conto que dá nome a este volume de 12 impressionantes histórias do mestre do horror, todas originalmente lançadas entre 1987 e 1990 na clássica revista Halloween, da editora japonesa Asahi Sonorama, quando o autor começava a despontar por meio de seus mangás incômodos, estranhos e perturbadores, amparados por uma arte chocante e sem paralelos.

Entre os demais contos, temos o pesadelo de um homem tentar escapar para o mundo real; um deus demoníaco tomar como servos todos os habitantes de uma cidade; uma espada misteriosa capaz de reanimar os mortos; duas garotas muito parecidas que não são gêmeas… tramas que certamente vão permanecer assombrando o leitor muito tempo após serem lidas.