Stadia | 5 Coisas que queremos no streaming de jogos da Google

2
97
Google Stadia

A Google deixou todos de boca aberta com o anúncio do Stadia ontem na GDC. A plataforma vai possibilitar que os usuários possam jogar games em formato de streaming, sem precisar instalar nada em seu computador, TV ou dispositivo móvel.

Pouco foi falado na conferência, por isso vamos enumerar o que desejamos nesse novo serviço que provavelmente vai revolucionar o mercado de jogos.

5. Jogos On Demand

Ainda não foi explicado como vai funcionar o pagamento e assinatura do Stadia. Mas muito já imaginam que será um serviço de assinatura como a Netflix. Haverá um catálogo de jogos disponíveis e você poderá jogar qualquer um deles pagando somente uma assinatura mensal. Podem existir jogos “premium” que exijam uma assinatura mais cara mas espero que a plataforma traga também uma inovação na forma como compramos jogos, através dessa assinatura mensal no lugar de pagar por cada jogo que eu quero jogar.

4. Jogos exclusivos

Apesar de jogos exclusivos serem um problema para quem não possui um certo console, essa é uma das estratégias para convidar pessoas a usar seu console. Imagine que jogos interessantes a Google vai investir ou criar para chamar os jogadores para sua plataforma. A própria Google já tem estúdios de jogos dentro dela como a Niantic, responsável por Pokémon Go. Essa agora seria uma boa oportunidade para novas franquias e histórias serem criadas virando uma marca nova em um mercado que raramente possui uma novidade.

3. Espaço para os Indies

Na conferência foi apresentado o jogo Doom Ethernal já confirmado para a plataforma, mas nem só de títulos AAA vive um console. Essa nova plataforma pode ser um bom espaço para jogos indie brilharem. Hoje em dia o volume de jogos indie está enorme e seria uma ótima forma do Stadia aumentar o seu catálogo de jogos. Além disso, os jogos indie normalmente não investem muito em hardware, sendo mais tranquilo para serem rodados nessa tecnologia de jogos por streaming.

2. Suporte para desenvolvedores

Na conferência também foi informado que a plataforma terá ferramentas para desenvolvedores criarem jogos direto no Google Chrome, via streaming, sem precisar instalar nenhum programa. Seria muito bom que esse serviço viesse com todo um arcabouço de ferramentas e suporte para desenvolvedores, principalmente aqueles menos experientes. Pode ser que exista também algum fórum ou ferramenta colaborativa onde os criadores de conteúdo podem tirar dúvidas e compartilhar assets entre si.

1. Boa conexão

Por último mas mais importante. O Stadia precisa ter servidores muito potentes para conseguir atender a demanda de rodar um jogo em 4K e 60fps em tempo real com 0 de ping. Esse talvez seja o principal desafio da plataforma. Sabe aquele lag que às vezes enche o saco em jogos online? Isso pode acabar acontecendo em jogos offline também já que tudo vai acontecer na internet. Para jogos que necessitam de uma precisão cirúrgica de controles isso será um grande problema caso não funcione direito. Felizmente grande parte do mundo já possui uma boa internet para isso, mesmo no Brasil, conseguimos rodar filmes em 4K na Netflix sem perca de qualidade ou lag.