Os-falsarios-filme-austriaco
Filmes

Os Falsários e as estreias do À LA CARTE na próxima semana

Edipo Pereira

29 jan, 2022

Na próxima quinta-feira, 3 de fevereiro, o Belas Artes À LA CARTE traz cinco estreias que passam a integrar o catálogo do streaming. Entre as obras selecionadas está Os falsários (2007), primeiro filme austríaco a ganhar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. O longa é baseado no livro de memórias de Adolf Burger, que conta a história dele como prisioneiro judeu num campo de concentração e de sua participação na Operação Bernhard, considerada a maior falsificação de dinheiro de todos os tempos.

Completam a programação o drama político "O prefeito de ferro" (1977) dirigido por Pasquale Squitieri, com música de Ennio Morricone e participação de Claudia Cardinale; "Agora seremos felizes” (1944), filme com Judy Garland, grande sucesso de bilheteria, arrecadando mais dinheiro do que qualquer outro lançamento da MGM até então, superando "... E o Vento Levou" (1939); "Eles lutaram pela pátria", filme de guerra baseado no romance homônimo do vencedor do prêmio Nobel de literatura Mikhail Sholokhov e que representou a União Soviética no Oscar 1977 de Melhor Filme Estrangeiro. E, para fechar, o nacional "Cabeça a prêmio". Estreia do ator Marco Ricca como diretor de longa-metragens, o filme conta com Alice Braga, Cássio Gabus Mendes e Eduardo Moscovis no elenco e teve seu roteiro adaptado do livro homônimo de Marçal Aquino, publicado em 2003.
Confira abaixo as sinopses dos filmes.

Os falsários (Die Fälscher)

Áustria | Alemanha, 2007, Drama, 99 min

Direção: Stefan Ruzowitzky

Elenco: Karl Markovics, August Diehl, Devid Striesow

Sinopse: 1944. Após ser preso e levado a um campo de concentração, Salomon Sorowitsch concorda em ajudar os nazistas em uma operação de falsificação criada para financiar os esforços de guerra. Neste processo mais de 130 milhões de libras esterlinas foram impressas. Como o Reich sabia que o fim da guerra estava próximo, ordenou que fossem impressas notas na moeda dos inimigos da Alemanha. A intenção era que esta atitude minasse a economia dos países e, ao mesmo tempo, ajudasse os cofres alemães. Tratava-se da Operação Bernhard, que contou com a participação de prisioneiros de diversos campos de concentração.

Curiosidades: Este foi o primeiro filme austríaco a ganhar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. A produção teve orçamento de 4,2 milhões de euros. Nos primeiros anos de sua carreira, o diretor Stefan Ruzowitzky realizou documentários, comerciais e videoclipes de artistas famosos como N'Sync, Scorpions ou Die Prinzen.

O Prefeito de Ferro (Il Prefetto Di Ferro)

Itália, 1977, Drama, 110 min

Direção: Pasquale Squitieri

Elenco: Giuliano Gemma, Claudia, Francisco Rabal e Satta Flores.

Sinopse: Em 1925, o prefeito «Cesare Mori é transferido de Bologna a Palermo onde, graças a poderes especiais, combate o braço violento da máfia com métodos de antiguerrilha. Mas ele não esperava enfrentar a oposição de um grande senador.

Curiosidades:Roteiro baseado no livro biográfico homônimo escrito por Arrigo Petacco. O protagonista, Giuliano Gemma (1938–2013), atuou em diversos westerns de sucesso, como "Una pistola per Ringo" (1965) e "O Dólar Furado" (1965), e sua última atuação no cinema foi em "Para Roma, com Amor" (2012), de Woody Allen. O diretor Pasquale Squitieri (1938–2017) foi companheiro de longa data da atriz Claudia Cardinale, com quem teve uma filha.

Agora Seremos Felizes (Meet Me in St. Louis)

EUA, 1944, Comédia, 113 min

Direção: Vincente Minnelli

Elenco: Judy Garland, Margaret O'Brien, Mary Astor e Leon Ames

Sinopse: St. Louis, 1903. A abastada família Smith tem quatro lindas filhas, incluindo Esther e a pequena Tootie. Esther, de 17 anos, se apaixonou por John, o garoto vizinho que acabou de se mudar. Ele, entretanto, mal a nota no início. Porém, a família fica chocada quando o Sr. Smith revela que foi transferido para um bom cargo em Nova York, o que significa que eles terão que se mudar de St. Louis, cidade localizada no estado americano do Missouri.

Curiosidades: Baseado em passagens da juventude de Sally Benson, autora do livro que originou o roteiro, "Agora Seremos Felizes" foi um grande sucesso de bilheteria, arrecadando mais dinheiro do que qualquer outro lançamento da MGM até então, superando "... E o Vento Levou" (1939). Judy Garland gravou "The Trolley Song" em uma única tomada. O diretor Vincente Minnelli e Judy Garland se conheceram neste filme e se casaram logo depois, e posteriormente ela afirmou que se casou com ele porque se sentiu extremamente bonita na tela.

Eles lutaram pela pátria (Oni srazhalis za rodinu)

União Soviética, 1975, Drama, 137 min

Direção: Sergey Bondarchuk

Elenco: Vasiliy Shukshin, Vyacheslav Tikhonov e Sergey Bondarchuk

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, a retaguarda russa protege uma ponte contra o exército alemão. Enquanto o exército volta para a Rússia, os soldados mostram seu companheirismo e sentimentos para defender a pátria.

Curiosidades: Este foi o último filme do diretor Vasiliy Shukshin (1929–1974). Representante oficial da União Soviética para o Oscar 1977 de Melhor Filme Estrangeiro. O autor do livro no qual o filme é baseado, Mikhail Sholokhov, o diretor, Sergey Bondarchuk, e a maior parte do elenco principal eram verdadeiros veteranos da Segunda Guerra Mundial.

Cabeça a prêmio

Brasil, 2009, Drama, 104 min

Direção: Marco Ricca

Elenco: Alice Braga, Cássio Gabus Mendes, Eduardo Moscovis

Sinopse: A família Menezes é uma família poderosa de criadores de animais do Centro-Oeste e sempre estiveram à frente de todas as transações ilegais na região. Nos últimos tempos, eles têm observado como o sistema que os protegeu durante tantos anos se desintegra lentamente. Mirão Menezes vive à mercê da indústria do narcotráfico, das autoridades cada vez mais abusivas e da permanente e violenta luta pelo poder com seu irmão Abílio.

Curiosidades: Estreia do ator Marco Ricca como diretor de longa-metragens. O roteiro foi adaptado do livro homônimo de Marçal Aquino, publicado em 2003. As filmagens de "Cabeça a Prêmio" ocorreram no final de 2008, nas cidades brasileiras de Bonito, Corumbá, Campo Grande, Sidrolândia e Paulínia, e também foram rodadas cenas na Bolívia.

Conheça mais sobre o Belas Artes À LA CARTE clicando aqui.

Belas Artes À LA CARTE

Deixe um comentário