O Extermínio do Marfim e a contagem regressiva na Netflix

1826

Documentário original Netflix, O Extermínio do Marfim mostra as dificuldades para se preservar o que resta dos elefantes na África

15 anos. Esse é o tempo aproximado dos elefantes na áfrica até chegarem à tão indesejada extinção. Isso se dá, obviamente, pela intervenção humana com os caçadores ilegais que buscam marfim para enriquecer.

Oivory-game-2 Extermínio do Marfim mostra o lado sombrio do tráfico de marfim. O premiado diretor Richard Ladkani, junto com o diretor indicado ao Oscar Kief Davidson filmaram em 16 meses, com um time de agentes da inteligência, ativistas secretos, guardas florestais e resistentes conservacionistas, se infiltrando na corrupta rede global do tráfico de marfim. O filme segue caçadores em busca do ‘ouro branco’ do marfim. O tempo está se esgotando para os elefantes africanos, que perigosamente se aproximam cada vez mais da sua extinção.

O documentário atinge nosso lado emocional ao abordar o quão poderosa é a memória dos elefantes e como a caça prejudica tanto adultos quanto filhotes. Eles inclusive pressentem a importância de suas presas, e as camufla quando ocorre a aproximação de alguns seres humanos, afim de não ser notado quão grandes elas são.

Passa pela China a maior parte desse problema. Como obras de arte a partir desse produto são comercializadas legalmente lá (algo proibido em praticamente todo o resto do mundo) o mercado não consegue atender a demanda, recorrendo dessa forma ao produto ilegal. O resultado disso você já deve ter entendido.

NO extermínio do marfimão se trata porém, de tornar vilão total o país oriental, ao menos não totalmente. O ativista chinês Hongxiang Huang é também jornalista e, junto com outras pessoas, trabalha infiltrado em grupos de tráfico de marfim com a intenção de que esses indivíduos mostrem a mercadoria que possuem e viabilize dessa forma o flagrante. Algo como o herói improvável, já que não esperam que um Chinês esteja trabalhando do “lado certo”. Junto a isso temos a questão diplomática, onde o governo será forçado a tomar medidas (como a tão desejada proibição) para melhorar sua imagem mundialmente.

Para ajudar nessa questão foi criado o WildLeaks, plataforma dedicada a delatores de crimes contra vidas selvagens. O motivo de sua existência é pelo medo de se recorrer à polícia comum devido ao tráfico de marfim, o que colocaria a vida do delator em risco.

É uma situação complicada. Além dos caçadores, também há os donos de fazenda que não ficam nada contentes com eventuais invasões de elefantes em suas terras, os deixando a um passo de matarem os bichos (e se tornarem de certo modo caçadores ilegais também). Para apaziguar os ânimos, uma extensa cerca elétrica foi construída para separar elefante e homem.

A Luta Continua

A mensagem ao final é esperançosa. Mesmo com as dificuldades para se prevenir os diversos meios e motivos dessa matança, a ajuda vem de varias frentes, como a Família Real Britânica, governo estadunidense, além dos colaboradores já citados acima. O Extermínio do Marfim mostra uma faceta do que há de pior no ser humano, mas também do que há de melhor: paixão, união e perseverança para resolver um problema em escala global.

sid-botafogo

Continue ligado no CosmoNerd para mais novidades e análises da cultura pop, geek e nerd. Diariamente publicamos texto, vídeo e áudio sobre filmes, séries, quadrinhos, livros e games.

Publicidade