poker
Zona Fantasma

Dicas para jogar poker como um profissional

CosmoNerd

29 jun, 2022

Ao contrário da crença popular, o poker não é um jogo de azar, pelo contrário: é baseado em estratégia. Trata-se de um desafio mental constante, no qual cada jogador deve calcular bem seu próximo movimento, além de levar em conta o que os seus adversários podem fazer. Exatamente por esses motivos, não se trata de sorte, e sim, de contar com visão de jogo, rápida análise de cenários, capacidade de ler os oponentes e, especialmente, saber o momento de blefar e quando parar.

A modalidade ganhou sua fama através dos cassinos. A grande revolução veio no fim dos anos 70, quando o estilo Texas Hold'em chegou a Las Vegas e se tornou uma febre. Por oferecer uma dinâmica de jogo rápida e, sobretudo, fácil de entender, o poker também ganhou transmissões ao vivo na televisão.

A facilidade em aprender a jogar e sua popularidade em rede nacional transformaram esse esporte da mente em um jogo para todos os momentos, quebrando dessa forma as fronteiras dos cassinos e ganhando as casas ao redor do mundo. 

A transformação digital chegou para todos, inclusive para o poker. O mundo virtual se tornou, para além dos cassinos, outra casa do tradicional jogo de cartas. A modalidade está consolidada no ambiente online e é uma forma de diversão, seja para disputa entre amigos, seja para competições contra desconhecidos. O sucesso é tamanho que até mesmo nas plataformas de streaming, como a Twitch, o poker consegue atrair milhares de internautas que acompanham partidas e campeonatos ao vivo. Além disso, o poker também aparece como referência em alguns jogos de videogame distintos, como Far Cry 3 e The Witcher 3.

Só no Brasil são mais de 7 milhões de praticantes do Texas Hold'em, segundo dados da CBTH (Confederação Brasileira de Texas Hold'em). Além disso, o crescimento da modalidade no país vem acompanhado do aumento de casas especializadas, com 500 estabelecimentos que oferecem o título, sendo que 200 desses se dedicam exclusivamente ao poker. O Campeonato Brasileiro de Poker (BSOP) também se consolida como um dos mais importantes do continente.

Parte do sucesso desse esporte vem da facilidade de aprender a jogar. São necessárias apenas algumas partidas para entender sua dinâmica e como são disputadas as rodadas, além de compreender a importância de saber blefar ou parar quando é preciso. Porém, para se tornar um jogador melhor é preciso ir além. Conhecer as principais estratégias para jogar melhor poker é um caminho que pode transformar um jogador casual em um profissional e um jogo sem interesse em uma forma de ganhar dinheiro. Por isso, a seguir, apresentamos algumas dicas e estratégias fundamentais.

Como jogar melhor: dicas e estratégias

O aspecto mais importante é que as estratégias e dicas apresentadas podem ser aplicadas em qualquer jogo de pôquer, seja presencial ou virtual. Nesse sentido, é fundamental considerar o crescimento do pôquer online, já jogado por mais de 100 milhões de usuários em todo o mundo. 

Tamanha popularidade se dá também porque o ambiente digital oferece muitas atrações aos jogadores, como jogar no conforto de casa e encontrar uma partida de forma rápida e segura. Todo esse pacote é oferecido por plataformas especializadas como o 888poker, que, além disso, também elaborou um guia de estratégia de poker, fornecendo aos jogadores os meios necessários para aprender as táticas do jogo e jogar de forma consciente. 

Controle as emoções

Existe um ditado samurai que diz: “você não pode ver seu reflexo na água fervendo, da mesma forma que não pode tomar decisões em momentos de raiva”. A ideia é não realizar escolhas importantes quando as emoções estão no comando. Essa é uma dica de ouro para os jogadores de poker. Seja em uma sequência de derrotas ou de vitórias, é preciso refletir com tranquilidade e de forma racional antes de seguir apostando. Lembre-se de que a calma será uma das suas melhores aliadas na mesa.

Conheça seus oponentes

Saber quem são seus adversários é importante. Cada jogador tem sua própria personalidade e algumas delas são fáceis de identificar, como o calling station, aquele que joga todas as mãos devido à mistura de otimismo e passividade e costuma igualar as apostas e “pagar para ver” o resultado de cada rodada. No outro espectro está o “maníaco”, que é extremamente agressivo e a cada rodada tenta vencer pelo “medo” ao aumentar a aposta para intimidar os adversários. No meio estão os rocks ou rochas, jogadores experientes que não demonstram emoção e jogam cada mão com uma estratégia sólida e racional, esses são, talvez, os mais difíceis de serem batidos devido ao equilíbrio emocional e conservadorismo.

“Jogue o jogador”

Esse antigo ditado do poker mostra que é importante ler os adversários a cada movimento. É um passo além da dica anterior, pois, além de conhecer o rival é preciso decifrar seus gestos. A dinâmica do jogo muda constantemente e ter uma boa mão sempre será algo relativo, afinal, um par de reis pode parecer excelente, até que seu rival tenha um par de ases. Devido à constante mudança que trazem o Flop, Turn e River é fundamental estar atento aos oponentes, não apenas aos gestos físicos, mas também em relação ao aumento de apostas e blefes. Uma partida de poker pode ser longa e começar a estudar os jogadores desde o início é fundamental. 

Crie casca

Como tudo na vida, o poker também é prática. É preciso jogar diversas partidas, passar horas nas mesas, ganhar e perder, para conseguir experiência. É comum que os novatos se animem com boas mãos e arrisquem tudo em bad beats, faz parte da curva de aprendizado. A soma das boas e más experiências serão fundamentais para formar o jogador ao longo do tempo. O poker é um esporte a longo prazo e o tempo aparece como um grande aliado.

Mente sã

Em 2010, a IMSA (International Mind Sports Association) reconheceu o poker como esporte da mente, colocando o jogo no mesmo patamar do xadrez e, com esse reconhecimento, ele começou a fazer parte dos Jogos Mundiais de Esportes da Mente.

Esse foi um passo fundamental, talvez o mais importante, na trajetória de reconhecimento do poker como uma atividade que estimula o cérebro, além de entreter os praticantes. Estar ao lado do xadrez, o título mental mais reconhecido do planeta, e de outros jogos de cartas, como o Bridge, é uma vitória para o poker.

Já não restam dúvidas que o poker é um esporte mental e seus jogadores devem ter diversas habilidades — que não estão relacionados com a sorte — para jogar melhor e ter oportunidade de vencer as partidas. Nem uma floresta de trevos-de-quatro-folhas pode salvar quem se atreva a jogar acreditando que a sorte o guiará.

Deixe um comentário