É complicado desapegar de algo que você gosta muito. Jogar brinquedos gastos pelo uso excessivo era de cortar a alma. Doar aquela roupa que você nunca mais usou, mas que ainda tem um lugar no seu coração, nunca foi fácil. Mas acho que é esse é o processo natural da passagem de tempo. É preciso deixar algumas coisas para trás, só assim abrirá espaço para as novidades. Na cultura pop isso costuma acontecer com frequência, principalmente quando falamos de séries. É necessário saber que algumas séries tem vida útil e que tentar estender esse prazo nem sempre é uma boa jogada.

O fã sabe quando está chegando a hora de sua série favorita dizer adeus. Tomemos como exemplo House of Cards. Poucos pessoas discordam que é uma das melhores atrações dos últimos anos e o carro chefe do catálogo da Netflix. Não é difícil ser fisgado pela caminhada sangrenta de Frank e Claire Underwood rumo ao poder. Acontece que a terceira temporada não foi um mar de rosas, o que gerou o nascimento da discussão sobre até quando a série pode durar. A excelente quarta temporada recuperou o fôlego da produção, mas não fez o assunto sumir. Com a quinta temporada confirmada, a cabeça do espectador já se prepara para o grande final. É sair de cena enquanto ainda está por cima. Agora os holofotes estão voltados para um sucesso avassalador chamado Game of Thrones.

De acordo com informações do The Hollywood Reporter, os produtores da série,  David Benioff e D. B. Weiss, estão pensando em temporadas mais curtas para encerrar Game of Thrones. Você pode até torcer o nariz agora, mas sabe que isso faz todo o sentido.

game-of-thrones-season-6_wg4e.1920O site afirma que os planos são de sete episódios para a 7ª temporada e seis para a 8ª e última. O formato de 10 episódios adotados pela série é perfeito para fazer a história caminhar nos trilhos. Essas 10 horas por ano evitam firulas por parte do roteiro, e em tese, focam no que é realmente necessário. Mas essa não é uma ciência exata, principalmente em Game of Thrones. É complicado condensar uma história com tantos núcleos e com incontáveis personagens. Mesmo que nem todos sejam tão interessantes, acabam tendo algum objetivo na obra de George R.R. Martin. A série conseguiu superar isso com certa maestria, mas o caldo entornou mesmo na 5ª temporada. Tirando a reta final e algum outro acontecimento no início, a sensação de que as coisas não estavam saindo do lugar era inevitável.

David Benioff comentou sobre o assunto: “Acredito que após essa temporada estaremos entrando em nossas 13 horas finais. Estamos chegando à última volta. Essa é uma suposição, o que estamos planejando apesar de nada ser definitivo”. David não está equivocado em sua linha de raciocínio. Game of Thrones está próxima do fim. Já que não é possível esperar a boa vontade de R.R. Martin terminar de escrever os livros, a HBO se viu na situação de ter que continuar a série mesmo ultrapassando o material já impresso. E isso anda tirando o sono de quem leu os livros e acompanha a adaptação. Claro que algumas liberdades foram tomadas antes, mas agora tudo é uma tela em branco. Não é possível prever como o público irá reagir ao que vem por aí. E ter uma grande base de fãs é bom quando tudo vai bem. Mas pisar na bola significa ganhar uma grande base de inimigos.

game-of-thrones-season-6_urww.1920

A HBO não ficou calada e veio a público comentar sobre o destino da grande joia de sua coroa: “Quaisquer conversas sobre o fim de Game of Thrones e o número de episódios de futuras temporadas são puramente especulativas. Como de costume, a HBO vai conversar com Dan e David para discutirmos os detalhes assim que tivermos uma decisão sobre o prosseguimento para uma 7ª temporada”. Vale ressaltar que as próximas temporadas de Game of Thrones ainda não foram oficializadas. Não que a HBO esteja com medo, mas talvez vá esperar para ver a recepção da 6ª temporada que estreia no próximo dia 24. Além disso é preciso negociar os contratos dos atores principais, que provavelmente não são os mesmos desde o primeiro ano.

Temporadas reduzidas podem ser uma sacada para que o foco da série esteja somente em seu núcleo central, aqueles que ainda fazem barulho na disputa pelo trono. Seriam 13 episódios para dar um desfecho digno para todos que acompanham a série. Afinal terminar bem é tão importante quanto começar bem. Dizem que R.R. Martin já contou para os produtores como pensa em terminar a história. Mas nem tudo sai perfeito quando se coloca em prática, seja escrevendo um livro ou produzindo uma série. Mudanças são inevitáveis.

game-of-thrones-season-6_gev5.1920

O Presidente de Programação da HBO aproveitou o espaço para deixar sua opinião sobre tudo isso. “Como um executivo, como um fã, se eu desejo que eles continuem por mais seis anos? Sim”, disse ele. Todo os fãs desejam isso. Mas será que vale a pena correr esse risco?

Via Série Maníacos.