Sintonia | 5 motivos para assistir a série de KondZilla na Netflix

0
71
sintonia netflix
Créditos fotos: Rafael Morse / Netflix

Há algum tempo, a série brasileira Sintonia está disponível no catálogo da Netflix acompanhada de uma agradável aceitação do público, tanto que já está com sua continuidade garantida pela plataforma.

Caso você ainda esteja na dúvida, selecionamos alguns motivos para convencer você a conferir o projeto idealizado por KondZilla:

1Produto autêntico

Sintonia retrata com bastante fidelidade a periferia paulistana, sustentada em três pilares: igreja, tráfico e funk. Isso está materializado nos três amigos que compõem o elenco principal, que são Rita, Nando e Doni.

2Bastidores do Funk

É interessante acompanhar a trajetória de Doni, que é apenas um garoto mas já está almejando o estrelato na carreira de MC. Aos olhos dele, acompanhamos como funciona o mercado musical do funk na região, que apesar de ficar despercebido para a grande mídia, movimenta muito dinheiro e mobiliza milhares de fãs, empregando também muitas pessoas.

3Igrejas Neopentecostais

A fé está presente de modo claro em Sintonia, quando Rita é acolhida por uma pastora após se meter numa situação comprometedora em que sua vida estava em risco. No entanto, a série da Netflix não deixa de retratar também toda a ambição de muitos líderes religiosos.

4Tráfico

Nando é o exemplo de um infeliz caminho possível quando um garoto cresce num lugar mais pobre onde o tráfico de drogas opera. Na série, vemos uma retratação bastante honesta com o que seria uma facção criminosa organizada sendo cortejada por um novato. Para atingir seus objetivos, o personagem de Christian Malheiros passará por provas chocantes para qualquer pessoa.

5Gírias

Se gostamos tanto de nos divertir com a língua espanhola em personagens como Nairóbi em La Casa de Papel, temos com Sintonia algo parecido em relação às gírias dos personagens, que podem não ser compreendidos por boa parte do público em muitas falas. Tem até vídeo com o elenco “traduzindo” algumas palavras!