To The Abandoned Sacred Beasts (1ª temporada) | Crítica

0
90
To The Abandoned Sacred Beasts

To The Abandoned Sacred Beasts traz uma trama sobre abandono, solidão, promessas e vinganças. E que a política sempre esta nos rodeando, não importa o que somos ou fazemos.

O que você faria se o mundo que o criou e que precisou de você resolvesse descartá-lo? Essa é uma pergunta base que o anime To The Abandoned Sacred Beasts deixa pairar em boa parte de sua primeira temporada. Mas ele vai além, pois temos uma promessa como sustentação da trama.

A história começa com uma narração falando sobre como o Norte e o Sul entraram em uma guerra civil pelo controle e expansão territorial. Temendo a derrota, o governo do Norte utiliza tecnologias desconhecidas para criar supersoldados, os Encarnados. Humanos que obtiveram um poder, através da ciência, para se transformarem em criaturas mitológicas, místicas ou folclóricas para ajudar na guerra. Com o fim das disputas, um acordo de paz foi anunciado. E o que fazer com estas bestas?

To The Abandoned Sacred Beasts
Os Encarnados.

Um dos grandes cernes da animação é sobre o abandono. As pessoas que foram “voluntárias” para os testes de transformação podem voltar a serem humanos quando quiserem, mas ao longo do tempo, é dito que sua humanidade pode começar a sumir. Assim, estas se tornarão as bestas em que tanto buscaram ser.

Uma das coisas que eu gostei foram os visuais das criaturas, apesar de algumas parecerem bem “senso comum”, outras podem ter sido pensadas como “chimeras”, misturando algumas criaturas, mas com referências à bestas sagradas ou criaturas populares.

Há três personagens principais no inicio da trama: Hank, Elaine e Cain. Hank é um Encarnado e capitão de toda a tropa; Elaine é a cientista que “deu a luz” as bestas e monitora todo o grupo e Cain é um nobre e vice-líder. Estes possuem uma relação de amizade antiga, e pouco é mostrado do passado destes personagens. Algo que pode ser explorado no futuro da série.

O plot sobre as bestas se desenrola a partir de um tragédia envolvendo um dos Encarnados, e que todos da tropa percebem que estão a mercê da possível perda de consciência humana. Então, Hank firma um juramento em que “aqueles que perderem suas almas serão mortos por seus iguais”. E boa parte da primeira temporada se firma através desse pensamento.

Com a adição de Schaal na história, esta sendo a filha de um dos Encarnados mais poderosos, temos um lado mais humano, pois começamos a perceber como as pessoas tratam e veem os soldados que uma hora foram “humanos”. É com ela que vemos o abandono que os Encarnados sofre(ra)m, o preconceito em retornar aos seus lares e a perda de consciência humana e do amor.

O peso dos atos dos Encarnados é sentido quando o próprio governo monta estratégias para derrubar e caçar os que estão perdendo, aos poucos, a consciência. O preconceito e o medo se tornam algo vigente, e que cega os humanos no anime, fazendo com que, em algumas situações, você se importe mais com as bestas.

Com 12 episódios no total, a primeira temporada passa alguns episódios pincelando sobre o lado psicológico de personagens pontuais, e vai, aos poucos, desenvolvendo a trama, que se expande ao longo da série.

A animação do estúdio MAPPA, conhecida pelos animes Banana Fish, Yuri on Ice ou o recente Dororo, é bonita. Traz o destaque em personagens com relação ao ambiente, focando no que é central. Também senti uma fluidez nas lutas, outro ponto alto do anime, e isso é bom de se ver.

A abertura é “Sacrifice” interpretada por Mafumafu, traz todo o ímpeto que o anime carrega e aborda o que os Encarnados mais viveram e sofreram: sacrifícios. O tema de encerramento é “HHOOWWLL” interpretado por Gero×ARAKI coloca toda a carga de melancolia que a história traz.

To The Abandoned Sacred Beasts pode não agradar a muitos, pois em diversos momentos do anime, se desdobra de forma mais arrastada, buscando o diálogo para o crescimento da trama, o que engrandece a história, mas perde em fluidez.

O final da primeira temporada deixa um bom gancho para uma segunda, pois explora a evolução física e psicológica dos personagens, além de trazer o lado político de toda a trama a frente. A continuação ainda não foi divulgada, mas espera-se que haja algo sendo informado em breve.

Eu, com certeza, quero ver o desenrolar deste anime e quais as transformações virão no futuro. A primeira temporada está completa no streaming da Crunchyroll.

To the Abandoned Sacred Beasts
Divulgação: MAPPA

Continue no CosmoNerd para mais novidades, listas e análises da cultura pop, geek e nerd. Aproveite para se inscrever em nosso canal do Youtube, ativando as notificações para não perder nenhuma novidade em vídeo.