Edipo Pereira

19 jun, 2015

Séries

'O Poder da Literatura' retoma - um pouco - o ânimo para continuar em Sense8

poster de sense8Depois de atingir o que poderia ser o fundo do poço com "Demônios", "O poder da literatura" vem com a missão de repor a série Sense8 nos eixos, por mais que sua estrutura já esteja um tanto danificada.

Sun agora está na prisão pagando por um crime que não cometeu. Em tempos de "Orange is the New Black" (outra serie exclusiva Netflix) é interessante observarmos que a personagem de Bae Doona até que seria capaz de de interagir com a turma do laranja. Suas companheiras de cela partilham do mesmo castigo sofrido pelos maridos e pais da vida, oque irá facilitar um pouco sua situação já que na teoria ela quase destruiu o mega império comercial criado por seu pai.

Finalmente Nomi (Jamie Clayton) para um pouco com os abraços e sai em busca da galera do mal. Mas como chegar até eles? Nada melhor do que começar pelo médico que iria cuidar da sua lobotomia, mas pra isso ela com a ajuda de um antigo amigo hacker (que a conhecia dos tempos de Michael) interpretado por um Steve Buscemi genérico, o que não é ruim pois o personagem é engraçado apesar do esteriótipo manjado. Nesse arco também descobrimos o que acontece quando Sr. Sussuros (Terrence Mann) e sua equipe tenta e/ou captura alguém.

E o nosso querido Capheus "Van Damme" (Aml Ameen)? Seu atual trabalho é acompanhar a filha do chefe no hospital, enquanto ela se trata de uma leucemia. Tudo parece nos conformes até o patrão mostrar um pouco mais da "política" da empresa. A DJ Riley (Tuppence Middleton) conseguiu superar uma profecia maluca e voltar para a Islândia (sua terra natal) onde seu pai músico a espera. Na Alemanha e na Índia ao mesmo tempo, Wolfgang e Kala se conhecem um pouco melhor até surgir um sentimental diálogo religioso. O arrombador de cofres decide então que é hora de encontrar a exótica moça em seu país, mas terá que lidar com uma perca terrível antes disso - além da potencial ameaça.

Tanta vadiagem não tinha como sair incólume para Lito Rodriguez (Miguel Ángel Silvestre). O mexicano estava empolgadíssimo, afinal seu amante estava fazendo a vez de segurança particular assim eles poderiam sair em público juntos, sempre acompanhados da inútil Daniela Velasquez (Eréndira Ibarra) que dessa vez conseguiu a proeza de vazar - mesmo que involuntariamente - o grande segredo dos companheiros para o ex-namorado maluco. A chantagem se aproxima, na melhor das hipóteses.

Mesmo com os defeitos que foram apontados à exaustão anteriormente, "O poder da literatura" resgata um pouco o ânimo necessário para continuar acompanhando Sense8. Esperamos que seja uma crescente. Sense8 está disponível para assinantes Netflix.

Deixe um comentário