Segundo episódio de Sense8 continua com o drama gay e dá mais dicas sobre os “sensates”.

poster de sense8Intitulado “Eu também sou nós”, esse novo episódio da série Sense8 dos irmãos Wachowski continua a entregar pouco dos mistérios apresentados, ao mesmo tempo que se concentra mais nos dramas pessoais de alguns, principalmente nos que remetem a questões LGBT. A sorte de Nomi cai por terra, enquanto as visões telepáticas dos outros sensate se tornam cada vez mais violentas e perigosas.

O drama de Nomi ganha um pouco mais de profundidade, apesar de abordar o “orgulho gay” de modo às vezes forçado. É mostrado como sua família (principalmente sua mãe) lida com sua situação ao mesmo tempo em que ela se vê numa situação de clausura hospitalar, e é daí que virá a maior pista aqui a respeito da perseguição dos sensate para fins laboratoriais (. Ou será que Nomi está maluca? Enquanto isso o grande astro Lito Rodriguez (Miguel Ángel Silvestre) revela quem é seu grande amor na realidade, e como será difícil para ele esconder o que tem vergonha de mostrar.

A dança indiana pode até soar como puxação de saco, mas serve bem para demonstrar por outro meio como funciona as conexões de Sense8, ou ao menos dar mais indícios. Mesmo após uma transa casual na Alemanha, Wolfgang (Max Riemelt) fica neurótico por comida indiana, que por sua vez é a servida na festa para celebrar a união de Kala (Tesa Desae) com seu futuro marido. Kala, por sua vez, passou por uma soadeira danada enquanto Wolfgang se relaciona sexualmente.

Depois de salvar a vida de um garoto criminoso (e sofrer represálias por isso), Will (Brian J. Smith) continua sua investigação da forma como pode, intercalando momentos de conexão com Riley (Tuppence Middleton) e por fim encontrando o misterioso e ‘livre’ Jonas Maliki (Naveen Andrews), que afirma sobre a dualidade das conexões entre os sensate, mas não é possível explicar muita coisa em meio a uma bizarra perseguição automobilística.

Sense8 está tomando forma ainda, mas passa a leve impressão de que falta à série alguns elementos que não dizem respeito aos programas Netflix, como um grande gancho para o episódio seguinte. Andy e Lana Wachowski continuam sua empreitada em busca de redenção, e bem que poderiam se inspirar em Matrix para mostrar a provável fuga de Nomi do hospital, como quando Neo tenta fugir do escritório no filme de 1999. Não seria algo original mas poderia dar um gás a mais em Sense8 que aparentemente carece desse tipo de momentos de adrenalina.

Sense8 está disponível para os assinantes do Netflix.