Logo de cara descobrimos detalhes sobre a fuga de Kilgrave (David Tennant), que contou com a ajuda (mais uma) de Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss). Correria é o que define bem o início do décimo episódio de Jessica Jones, intitulado “Mil Cortes”: Jones agora se descobriu livre do poder persuasivo do vilão, o que dará uma carga de coragem muito maior para continuar na sua luta.

confira-cartaz-com-jessica-jones

Seria engraçado se não se tornasse algo trágico. Sob o controle de Kilgrave, Hogarth obedece o ferido vilão e o leva ao médico de maior confiança: sua ex-mulher (ainda não oficialmente) Wendy. Os mil cortes do título do episódio virão daí, assim como o divertido diálogo onde cada um reclama de sua amada.

1S5B9110.JPG

Na tentativa de replicar o antídoto contra Kilgrave, Jessica Jones (Krysten Ritter) forneceu um pouco do seu sangue para o pai do vilão, aquele mesmo cientista que fez os experimentos junto com sua (finada) esposa quando ele ainda era Kevin.

Episódio muito agitado, algo conveniente se levarmos em conta os poucos 13 episódios disponíveis. O desfecho de Hope nos faz pensar se tudo o que ocorreu até agora na série não foi um tanto em vão. Apesar de não mesclar de forma adequada ação, investigação e dramas pessoais, Jessica Jones caminha para um grande final.

Jessica Jones está disponível com todos os episódios para os assinantes Netflix.