Game of Thrones – s06e07 – Broken Man | Crítica

481
game of thrones hbo

Game of Thrones nos entrega essa semana um episódio cheio de diálogos muito bem escritos, o retorno de alguns personagens bem badass e continua a nos preparar para a grande batalha que vem por aí. Vamos à análise!

Para começar logo voando as banda, a primeira cena já nos entrega a volta de um personagem odiado por uns e querido por outros. O Cão de caça volta com uma jornada bem clichê mas um clichê gostoso de assistir. Esse recurso do homem quebrado (olha o nome do episódio ae) que procura paz e não consegue fugir do seu passado de violência é bem comum, mas funciona muito bem com esse personagem, alguém que se move somente pelo ódio. Achei estranho a Irmandade sem Estandartes matando inocentes daquele jeito, o que me parece é que eles são mais extremistas do Senhor da Luz e mataram aquele povo por serem “infiéis”.  Infelizmente aquele septão já apareceu e morreu, gostei muito do personagem. A volta do cão reaviva a teoria de que ele vai enfrentar ainda seu irmão e finalmente vai o matar, só quero saber como a série vai juntar os dois. Essa cena também confirma uma teoria de que o Cão não está morto nos livros, pois a Brienne se encontra com um homem de fé que dá a entender que é Sandor, mas duvido muito que nos livros passe disso. Alguns estão achando que a violência da Irmandade seja por consequência da liderança da Lady Stoneheart. Não há indícios que ela fere inocentes nos livros, mas é bem sabido que ela age com bastante violência e sem razão.

Em Porto Real, fica confirmado que Margaery está realmente jogando o jogo dos tronos e muito bem quando conspira com sua avó para que ela fuja de Porto Real, achei bem sutil o papel com o símbolo de sua casa para mostrar que, no fundo, ela ainda é da família. Falando em Olenna, é sempre gostoso ver a personagem de língua afiada na série, principalmente quando ela está a usando para atingir Cersei. Infelizmente, parece que ela vai desaparecer da série agora.

Lady Mormont eu sua cadeira

O episódio é dividido por pequenas cenas de Jon e Sansa recrutando selvagens e famílias pelo Norte. Curti bastante a cena com os selvagens, é bom ver que Jon tem muita moral ali no meio deles. A cena com a pequena senhora Mormont também foi fantástica, ela inicia com uma bela imagem da Ilha dos Ursos, que é conhecida por sem um local lindo, achei muito massa esse pequeno easter egg. Aqui temos Davos mais uma vez mostrando ser ótimo de lábia, ainda me incomoda um pouco o motivo por que ele tá seguindo Snow tão cegamente, mas é legal ver os dois trabalhando juntos. Estou bem curioso para ver mais da Lady Mormont e dos seus 62 guerreiros. No final vemos Sansa provavelmente pedindo ajuda à Mindinho e a casa Arryn, imagino que esse exército vai ser daqueles que entra no meio do combate quando tudo parece perdido e vira o jogo.

Peixe Negro no seu castelo

Outra ótima cena foi a do cerco ao castelo do Peixe Negro. Um dos personagens mais misteriosos e temidos dos livros mostra que realmente não tem nada a perder e ataca Jaime com diálogos bem ácidos. A cena também demonstra bem, de forma simplificada, como funciona um cerco a um castelo e mais uma vez como os Frey são um bando de bosta.

A cena com os Greyjoy, apesar da cota de nudez gratuita, serviu para confirmar a teoria que Asha e Theon estão viajando para se encontrar com Dany e mostrar que Theon ainda é outro “broken man” da série. Talvez leve muito tempo para que ele volte a ser o que era antes. Se Daenerys tiver realmente a frota dos homens de ferro isso vai confirmar algumas teorias de que ela será a “vilã” final da história. Sabemos que em Game of Thrones as coisas são mais complicadas do que herói contra vilão, mas já existem indícios que ela herdou a loucura do pai e sua agenda é claramente contrária a muitos personagens em Westeros.

Arya olhando a estátua de Braavos

Antes da cena final com o Cão, temos  Arya tentando voltar para Westeros mas sendo (facilmente até) esfaqueada pela garota sem nome. Achei meio forçado ela sofrer um atentando tão fácil e escapar com via facilmente também, mas achei bem interessante o fato de que ela foi tratada como uma ninguém pelas pessoas que a viam na rua, ela finalmente está vendo as consequências de ser uma ninguém e isso não é nada bom.

Gostei bastante desse episódio, para mim foi um dos melhores da temporada. Tivemos vários “homens quebrados” voltando (Cão de Caça, Theon, Peixe Negro, Jaime, Jon, Arya, Cersei…) e uma preparação para o que vem por aí. Para falar a verdade, se tem uma coisa que define os personagens de Game of Thrones é que eles são pessoas quebradas. O episódio foi recheado de diálogos ácidos e bem escritos. O nome do próximo é “No one” então é provável que teremos um foco maior no destino de Arya. Será que ela vai voltar e pedir perdão aos homens sem rosto? Vai seguir seu caminho para Westeros? Vai seguir outro rumo totalmente novo? Temos uma semana para receber as respostas.

Continue ligado no CosmoNerd para mais novidades e análises da cultura pop, geek e nerd. Diariamente publicamos conteúdo em áudio, vídeo e texto sobre filmes, séries, quadrinhos, livros e games.