Aggretsuko: Segunda Temporada | Crítica

0
122

Em junho, Evangelion não foi o único anime que estreou na Netflix. Um pouco antes, tivemos a volta da pandinha mais ansiosa e estressada do Japão: Aggretsuko. Confira nossa crítica sem spoilers da segunda temporada. Caso você não tenha visto a primeira temporada ainda, pode conferir nossa crítica aqui. e 5 motivos para ver o anime aqui.

A segunda temporada de Aggretsuko continua a história da passada e do especial de Natal. Agora, Retsuko agora tem que enfrentar novos desafios que incluem sua mãe querendo arranjar um marido para ela e um novo estagiário que ela tem que cuidar. Além disso, parece que nessa temporada ela encontra um par perfeito. Ou será que não?

Toda a marca registrada da série na primeira temporada está de volta. O anime continua a organizar bem suas doses de fofura, crítica ao mundo corporativo e reflexões sobre a vida adulta. Apesar disso, na segunda temporada, a parte corporativa fica um pouco de lado para focar mais nos aspectos pessoais de Retsuko, seus medos e desafios internos.

Retsuko consegue mostrar bem como é que uma pessoa com ansiedade vive. Apesar da série mostrar isso com comédia, ela é uma pessoa que geralmente vive em desespero querendo agradar os outros, não incomodar ninguém e, por último, tentar completar seus desejos.

A personagem evoluiu muito da última temporada para cá, entendendo melhor o que ela realmente quer para a vida dela. Em alguns momentos o desejo superficial de querer casar e ter uma família pode ser um problema. Mas a emancipação e empoderamento da personagem não deveria vir de se livrar dessas tradições conservadoras. Ela passa a entender que para ela ser uma adulta ela não deve ceder a uma nova cultura mas sim fazer o que realmente quer, mesmo que isso seja mal visto em uma sociedade moderna.

É claro que os números musicais voltam, principalmente a parte do metal, o que geralmente traz boas risadas. Mas, existem outros números musicais de outros estilos que beiram a vergonha alheia ou a breguice total. Apesar disso, não fica claro se esses momentos foram vergonhosos de propósito, espero que sim.

Aggretsuko continua fazendo tudo que a fez divertida na primeira temporada. Ainda temos humor, drama, metal, crítica e reflexões. Se você curtiu a primeira temporada, pode embarcar nessa sem medo.