Dopesick
Séries

Dopesick: um opioide televisivo que merece sua atenção

A crise dos opioides nos EUA dissecada na minissérie disponível no Star+

Márcio Bastos

6 maio, 2022

Na concorrência dos streamings, com uma infinidade de séries disputando sua atenção, fica cada vez mais difícil decidir o que assistir. Eu acabo adotando alguns critérios que envolvem premissa – é importante saber se o tema lhe agrada – e, muitas vezes, atores e atrizes que estão envolvidos na empreitada. Depois dessa pequena introdução, quero te indicar (na humildade) a minissérie Dopesick, disponível no Brasil pelo Star+.

Bom, eu poderia estar roubando, matando, mas queria muito falar um pouco sobre essa ótima minissérie adaptada do livro da jornalista Beth Macy e inspirada em acontecimentos reais. Com apenas oito episódios, seu tema envolve a assustadora crise no consumo de opioides nos Estados Unidos.

Sua arquitetada trama passeia por três frentes. Enquanto mostra os bastidores do desenvolvimento e distribuição do medicamento OxyContin, que foi lançado com promessas de acabar com qualquer dor entregando um baixíssimo índice de dependência, traz suas consequências em uma pequena cidade de mineradores e o movimento para tentar tirar o analgésico opioide de circulação.

Roteirizada por Danny Strong (Empire: Fama e Poder), que também assumiu o papel como showrunner do projeto, temos aqui uma baita minissérie que se arrasta em alguns momentos, mas não deixa a peteca cair, sendo precisa em seus objetivos de mostrar as consequências da ambição da indústria farmacêutica.

Dopesick levou o Globo de Ouro 2022 pela certeira atuação do astro Michael Keaton (Spotlight: Segredos Revelados). O programa foi ainda lembrado na categoria de Melhor Minissérie do ano e teve também Kaitlyn Dever (Inacreditável) recebendo indicação como Melhor Atriz Coadjuvante. Completam o elenco Rosario Dawson (The Mandalorian), Peter Sasgaard (The Batman), Michael Stuhlbarg (Your Honor), Will Poulter (Midsommar: O Mal Não Espera a Noite) e John Hoogenakker (Jack Ryan).

A dica tá aí para os que se interessam pelo tema (e amaram esse elenco). Sem se perder no consumo exagerado, agora é juntar todas essas informações e avaliar se essa minissérie também é para você.

Deixe um comentário