Animação no Oscar 2020: Quem vencerá?

0

Chegamos perto do Oscar 2020 veja os indicados. Especulações, torcidas e muita adivinhação em jogo. Eu não gosto de adivinhações. O fato é que a academia faz a velha jogadinha nos seus indicados, pelo menos na categoria melhor longa de animação. Que jogadinha é essa? Eu sei que vai parecer aquelas conversas de mesa redonda de futebol antes da rodada começar, mas observe.

Os cinco indicados

Dos cinco indicados, dois são filmes fora do eixo “americano” digamos assim. Apesar de ambas as produções estarem com o selo da gigante Netflix, quer seja com um peso de uma distribuição mais participativa, como no espanhol Klaus. Ou com uma sagaz capacidade de licenciamento após uma frutífera temporada em festivais, que é o caso do francês Perdi Meu Corpo , vencedor no Festival de Animação de Annecy e Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes. Aliás os dois filmes se deram muito bem no Annie Awards deste ano. Klaus ganhou melhor longa de animação e Perdi meu Corpo melhor longa de animação independente. (Veja a lista completa e a matéria sobre Annie Awards aqui no Cosmonerd)

Perdi Meu Corpo
“Perdi Meu Corpo” do diretor estreante em longas Jérémy Clapin.

Sendo que Klaus apresenta uma qualidade técnica com certa vanguarda, numa investida de extremo sucesso de utilização das técnicas 2D e 3D em uma estética linda, apesar de ter um roteiro divertido mas bem previsível. Já Perdi Meu Corpo é ousado em seu roteiro um pouco fora dos padrões, meio anti-climático, de traços rústicos mas de alta densidade de experimentação, surrealismo e drama. A única a animação para adultos, entre os cinco indicados.

Link Perdido
Bastidores de trecho do stop motion em “Link Perdido” de Chris Butler que assina roteiro e direção.

Depois temos um filme intermediário. Link Perdido utiliza alguma experimentação técnica apurada. Obra produzida em stop motion e efeitos em CGI com excelente resultado. Assim como aconteceu com Kubo ou Ilha dos Cachorros, indicados em 2017 e 2019, respectivamente. Uma produção que fez o circuito comercial de cinema, mais tradicional, mas que não causou muita comoção ou adesão do público.

toy story 4 pixar disney
“Toy Story 4” um gigante por sua história como franquia, mas não com este único filme.

Fechando os indicados, duas “franquias” de extremo sucesso. Como Treinar seu Dragão: O mundo escondido e Toy Story 4. Excelentes produções em 3D muito bem realizadas. Filmes com fãs certos e personagens conhecidos.

Meu favorito é…

Feito este panorama, é claro que o páreo é duríssimo. Ano passado, o meu favorito era Homem-aranha no Aranhaverso. O filme com melhor roteiro e de uma plasticidade inovadora. A academia foi coerente. Se seguir essa regra, Klaus é o meu favorito. Dois fatores podem atrapalhar. O primeiro é sua distribuição ter sido focada em um serviço de streaming. Parece que o cinema hoolywoodiano superou isso com as indicações do longa Romamas eu não tenho tanta certeza. Outro preconceito é o fato de a produção não ser americana. O único filme vencedor de um Oscar de melhor longa de animação fora dos states foi o japonês A Viagem de Chihiro, em 2003.

Se Toy Story 4 vencer, não se surpreenda. A franquia merecia até um Oscar de conjunto da obra por todas as emoções causadas no cinema, levando gerações as lágrimas, além de ter sido o histórico primeiro longa metragem de animação totalmente em 3D  Se for essa a intenção da academia, TS4 pode levar o prêmio por todo esse histórico. Mesmo já tendo sido premiado em 1996, com um prêmio especial, e o melhor longa de animação em 2011 com Toy Story 3.

São cinco animações diferentes. Nos últimos anos, essa variedade de técnicas e estilos tem sido a tônica das indicações. Independente de quem vencerá o Oscar 2020 quem ganha é a história da animação com esses bons filmes lançados em 2019.