Minions 2
Opinanerd

Minions 2: a verdadeira história da franquia

Tudo que você precisa saber sobre Meu Malvado Favorito antes de ver A Origem de Gru

Filipe Vidal

1 jul, 2022

Com a estreia de Minions 2: A Origem de Gru (leia nossa crítica aqui) nos cinemas, o mundo ganhou mais uma imensa gama de referências para produzir muito conteúdo e produtos amarelos por aí a fora. Mesmo dentro de um só universo, a franquia serviu apenas para mostrar que os minions são umas das animações mais relevantes dos últimos anos, a ponto de salvar uma produtora inteira. 

Lançado em 2010 pela Illumination Entertainment, Meu Malvado Favorito foi o primeiro filme que inaugurou a entrada dos Minions no mercado e, consequentemente, uma mania amarela de produtos. A trama que se desenrola em torno de Gru e três menininhas órfãs é completamente preenchida pelos queridos monstrinhos que tomaram conta do mundo pop como um símbolo de animações que deram certo.

O que parecia ter sido uma inovação para a produtora Illumination, era, na verdade, o começo da aplicação da sua identidade no cinema. Nesse meio tempo, o sucesso de US$ 543 milhões arrecadados para um orçamento de apenas US$ 69 milhões elevou o estúdio a um novo patamar.

Dessa forma, para não perder o hype e repetir a mesma receita, em 2013, o lançamento de Meu Malvado Favorito 2 foi um estrondo de sucesso. A história por trás da família de Gru, Agnes, Edith e Margo é basicamente uma luta do ex-vilão para salvar o mundo junto com novos personagens que, na época, foram bem condizentes com a proposta da animação. O que não chocou quase ninguém é que, dessa vez, o estúdio lucrou cerca de US$970,8 milhões.

De produtora novata ao sucesso

Em menos de 5 anos, a Illumination Entertainment perdeu o estado de produtora inicial e começou a bater na porta da sala de gigantes da animações. Da mesma forma que produzia a franquia dos amarelinhos, o estúdio criou novas ramificações e lançou:

  • Hop: Rebelde sem Páscoa (2011), que arrecadou US$ 184 milhões para um orçamento de US$ 63 milhões;
  • O Lorax: Em Busca da Trúfula Perdida (2012), que somou US$ 348 milhões para um orçamento de US$ 70 milhões;
  • Pets: A Vida Secreta dos Bichos (2016), que fez US$ 875 milhões com um orçamento de US$ 75 milhões;
  • Sing: Quem Canta Seus Males Espanta (2016), US$ 632 milhões para um orçamento de US$ 75 milhões

Porém, como muito bem esperado, a Illumination expandia cada vez mais seu inverso. Em 2015, "a pedido de muitos fãs" (se é que vocês me entendem), a produtora lançou o primeiro longa animado do seu banco de renda, Minions. O filme foi dado como um presente para entender a complexidade de pensar em seres cilíndricos e redondos dividindo o mesmo espaço que os humanos.

minions 2

Porém, não houve qualquer tipo de inovação. O que a produtora pôde entregar foi o mesmo tipo de animação com um storytelling bem mais divertido para o mercado. Consequentemente, é neste momento que a Illumination reafirma sua forma simples de produção: orçamentos controlados para contar histórias divertidas e coloridas.

Para se ter uma ideia, apenas com três filmes naquele momento, o estúdio bateu um dos recordes de lucro. Só o derivado dos Minions fez US$ 1,1 bilhão, comprovando o poder dos personagens transformados em mascotes oficiais da Illumination.

O quarto filme da franquia foi essencial para a consolidação da marca. O universo dos Minions cresceu . Já na parte comercial, os contratos com diversas marcas estipulava a criação de produtos que dominassem o mercados com o seres amarelos.

Em 2017, Meu Malvado Favorito 3 chegou aos cinemas como uma proposta mais aprofundada na vida de Gru. Contudo, a produtora notou que podia dar foco a qualquer personagem, já que os Minions sempre iriam roubar a cena de alguma forma. Mesmo com o irmão gêmeo de Gru e a boa história da trama, os pequeninos encheram a internet e as salas de cinemas, o que gerou uma receita de US$ 3,1 bilhões mundialmente com os quatro filmes.

minions e gru

Para a Illumination Enternement, o segredo da produção sempre foi a simplicidade sem inventar a roda. Em outras palavras, ele souberam usá-la para carregar o produto certo. Não há complexidade de easter eggs ou qualquer tipo de subjetividade que gaste mais de 30 segundos para pensar.  Personagens fofos e grudentos como uma boa música pop colocados em um trama básica, porém, com muito sentimentalismo.

Com o lançamento de Minions 2: A Origem de Gru, o estúdio provou que é possível usar essa formula açucarada em vários contextos. Porém, o segundo filme dos pequeninos é focado no encontro e no contrato com Gru. Com o novo filme, a produtora mostra que é possível expandir seus horizonte, abarcar novas culturas e criar personagens emblemáticos dentro de um contexto simples de animação.

A linha do tempo dos Minions na história até agora 

E se você ainda não entendeu ou não lembra de nada dos Minions, aí vai uma colinha.

3,8 bilhões de anos atrás - Os Minions passam a existir. Eles começam a procurar um chefe para servir

70 milhões de anos atrás - Os Minions servem um Tiranossauro Rex

2500 AC - Os Minions servem um faraó

1788 - Minions comemoram o 357º aniversário de Drácula, mas Drácula vira cinzas com a luz solar

1812 - Napoleão é atingido por um canhão por descuido dos Minions

1880 - A primeira convenção da Villain-Con é realizada e se torna anual

1960 - Gru e Dru nascem, filhos de Robert Grut e Marlena Gru. Logo depois, seus pais se divorciaram e os irmãos são separados.

1968 - Os Minions, sem um mestre para guiá-los, ficam deprimidos. Eles procuram um novo líder: Scarlet Overkill

1968 - Scarlet Overkill é derrotada em Londres e os Minions encontram um novo chefe: Gru (Minions 2). Além disso, Gru e Dr. Nefario se conhecem

1970 - Gru se torna um supervilão de respeito e chega a ganhar o prêmio de vilão do ano nessa década

1991 - Gru quase ganha o prêmio de supervilão do ano novamente

2001 - Nasce Margo

2004 - Nasce Edith

2007 - Nasce Agnes

2007 - Uma banana causa um caos completo no laboratório de Gru porque quase todos os Minions saem atrás dela

2010 - Gru aparece no Washington Square Park, em Nova York, ao lado do Minion Kyle, como visto no filme Pets - a vida secreta dos bichos. Primeiro filme da saga Meu Malvado Favorito.

2012 - Uma assistente social verifica se a casa de Gru é adequada para as crianças e, com a ajuda das meninas, é aprovada

2012 - Gru desiste de ser um vilão

2013 - O segundo filme de Meu Malvado Favorito

2017 - Meu Malvado Favorito 3

Minions 2: A Origem de Gru já está em cartaz nos cinemas.

 

Deixe um comentário