Opinanerd

Big Little Lies: estilosa e misteriosa

Charles Luis Castro

20 fev, 2017

Para os mais antigos nesse mundo de séries, é fácil associar com Desperate Housewives. Para os mais novos, e sem nenhum crime nisso, existe uma comparação com Pretty Little Liars. Mas a verdade é que Big Little Lies, nova minissérie da HBO, possui um brilho próprio. E assim como The Night Of em 2016, tem tudo para se destacar na TV nesse início de ano.

Baseada no livro homônimo de Liane Moriarty, com roteiro do renomado David E. Kelley e direção de Jean-Marc Valeé (Clube de Compras Dallas), a minissérie ainda conta com um elenco estrelado, formado por Reese Witherspoon, Nicole Kidman, Laura Dern e Shailene Woodley. Com tanto talento envolvido, não é uma surpresa a qualidade apresentada no primeiro episódio.

Na trama, acompanhamos a vida de Madeline Mackenzie (Reese Witherspoon), Celeste Wright (Nicole Kidman) e Renata Klein (Laura Dern), mulheres que representam o poder e o estilo de vida da comunidade litorânea de Monterrey, na Califórnia. Mas toda a perfeição esconde uma camada de mentiras, que mostram suas faces dentro de grandes casas na beira-mar. Porém, tudo explode com a chegada de Jane Chapman (Shailane Woodley). Uma mãe solteira que também tem seus próprios demônios para enfrentar.

Logo nos primeiros minutos de Big Little Lies, somos apresentados ao grande mistério da história: um homicídio. Misturando flashbacks e flashforwards, a narrativa busca misturar as cartas do baralho e brincar com a cabeça do espectador. É uma mistura eficiente do "quem matou?" e "quem morreu?"

Apesar de poucos episódios, apenas 7, Big Little Lies terá de ser eficiente na construção de seu grande mistério. Qualquer escorregada na introdução das peças ou na revelação dos envolvidos no crime pode desapontar os espectadores. Ainda que o livro possa ser lido por qualquer um que queira descobrir o final da história, os produtores garantem que algumas surpresas estão guardadas na minissérie.

O trabalho de David E. Kelley é facilitado pelo peso do elenco, que impõe respeito e entrega atuações bastante consistentes. Até nomes com pouco tempo de tela como Adam Scott (Parks and Recreation) e Alexander Skarsgård (True Blood) conseguem se destacar. Mas todos os holofotes estão voltados para as estrelas femininas, especialmente Reese e Laura, com suas personagens repletas de camadas.

Monterrey é a típica comunidade pequena demais para os egos que lá vivem. Tudo parece de vidro, com uma fragilidade perigosa. Isso fica claro nos depoimentos pós-homicídio, onde os moradores entregam tudo o que pensam das principais famílias da região. E cá entre nós, uma boa intriga sempre alegra o dia.

Outro trunfo de Big Little Lies é facilidade que o público terá de se envolver com as protagonistas, não tanto pelo estilo de vida, mas com os problemas que elas enfrentam. Agressão, dificuldades no casamento e etc. É o clássico caso de quem está com a faca e o queijo nas mãos. Agora é aproveitar isso.

Big Little Lies irá ao ar todos os domingos às 23:00 horas na HBO. E com pré-estreia exclusiva na HBO Go.

Deixe um comentário