Opinanerd

Ben Affleck pode ser o super-herói da Warner

Charles Luis Castro

12 maio, 2016

Caso você ainda não tenha percebido, Batman vs Superman: A Origem da Justiça não caiu por completo nas graças do público e da crítica. Mesmo que tenha feito uma montanha de dinheiro, não foi o suficiente para alegrar o bolso dos engravatados da Warner Bros. E nos corredores de Hollywood, quando esses caras não estão felizes, mudanças acabam sendo feitas. BvS foi concebido como o primeiro grande passo para a construção do Universo Cinematográfico da DC Comics, carregando assim uma enorme importância em suas costas. E já que Zack Snyder ficou responsável por cuidar de boa parte desse cenário, acabou sendo pressionado pelos executivos do estúdio.

Buscando mudar esse quadro enquanto ainda é possível, a Warner recorreu a Ben Affleck e o colocou no cargo de produtor executivo de Liga da Justiça - Parte 1. O ator/diretor nunca escondeu de ninguém o quanto havia se entregado de corpo e alma para viver o Batman. E segundo informações do site Birthmoviesdeath, ele ficou profundamente decepcionado com as críticas direcionadas ao longa. Antes desse anúncio, Ben Affleck já havia sido confirmado como diretor e roteirista do novo filme solo do Homem-Morcego. São funções de certa forma fundamentais dentro dessa enorme empreitada da Warner/DC.

Fontes apontam que a ideia principal é dar uma freada em Zack Snyder, para que assim ele tenha que dividir sua visão criativa com outras pessoas e não carregue tudo com o "estilo Snyder" que conhecemos tão bem. Na concepção geral da função, o produtor executivo não interfere nos rumos que o roteiro de um filme acaba tomando. Mas entre outras coisas faz com que a agenda de filmagens seja seguida, que o orçamento não estoure (muito) e etc. No caso de Ben Affleck as coisas serão um pouco diferentes. Ao lado de Chris Terrio, ele vai poder modificar o roteiro do filme além de opinar na pós-produção, que é aquela fase em que os ajustes principais são feitos.

batman-v-superman-dawn-of-justice-zack-snyder-ben-affleck

Mas os problemas não estão apenas em Batman vs Superman ou na Liga da Justiça. De acordo com informações divulgadas recentemente pelo The Hollywood Reporter, Seth Grahame-Smith deixou o cargo de diretor do filme solo do Flash. A alegação foi que diferenças criativas tornaram a situação insustentável. Seth continuará creditado como roteirista do longa. Vale lembrar que uma situação parecida aconteceu do outro lado da rua, quando Edgar Wright deixou a direção de Homem-Formiga. Na época fontes informaram que a decisão foi tomada porque sua visão para o filme não casava com o estilo do MCU. Pode ser que algo semelhante tenha acontecido nesse caso.

Alguns fãs mais desgostosos com o trabalho de Zack Snyder já pediram a cabeça do diretor numa bandeja de prata. Se isso for bom ou ruim, parece que a Warner vai mantê-lo no barco. Mas não como o capitão intocável. Mesmo que a roupa de Batman não seja necessária, Ben Affleck vai ter que salvar o dia mais uma vez. Ou pelo menos a Warner.

Deixe um comentário