cidade-invisivel-1a-temporada-netflix-critica-cosmonerd
Listas

Cidade Invisível: Lendas que podem aparecer na 2ª temporada

Roberta Filizola

21 fev, 2021

Cidade Invisível terminou deixando pontas soltas e, de uma maneira geral, foi um sucesso de público e crítica.  Assim, é bem provável que haja uma segunda temporada e não é só o público brasileiro que está pedindo por isso. A série foi um dos conteúdos mais assistidos na Netflix Brasil durante as últimas semanas, como também já apareceu no Top 10 de pelo menos outros 35 países, de acordo com dados da própria plataforma de streaming.

Se você ainda não viu, confira nossa lista de 6 motivos para assistir e também nossa crítica da série.

Quem já maratonou sabe que a história gira em torno de Eric (Marco Pigossi), um policial que perde a esposa em um incêndio florestal nos arredores do Rio de Janeiro. No decorrer da trama, enquanto o protagonista desvenda seus mistérios, são apresentadas entidades espirituais, inspiradas em lendas brasileiras, como Cuca (Alessandra Negrini), Tutu Marambá (Jimmy London), Iara (Jéssica Córes), Saci (Wesley Guimarães), Curupira (Fábio Lago), Boto cor-de-rosa (Victor Sparapane) e Corpo Seco (Eduardo Chagas).

Com base no gênero da obra e nos seres que já foram retratados, fiz uma lista de 5 lendas que podem aparecer, caso sua continuação seja mesmo confirmada.

Ah, também é importante falar que não basta fazer algo só para inglês ver, né? Devido a vários pontos positivos, Cidade Invisível despertou a curiosidade dos gringos em relação ao nosso “Folclore brasileiro”, bem como simboliza um importante estímulo ao cinema nacional. Porém, hoje em dia, sabemos que não dá para realizar uma produção como essa sem ouvir as vozes historicamente marginalizadas, principalmente se serviram como fonte para criação do enredo. Como todo mundo que assistiu, queremos muito ver os próximos episódios, mas esperamos que, desta vez, sejam feitos com cuidado, atendendo às críticas que apontaram a falta de representatividade indígena.

Enfim, aí vão as lendas:

Deixe um comentário