William Blake: Casa das Rosas recebe exposição inédita sobre o artista

105
o matrimônio de céu e inferno avec editora

Pela primeira vez, a cidade de São Paulo recebe réplicas de chapas em cobre e impressos do poeta e ilustrador William Blake, além da recente adaptação de sua obra para quadrinhos

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, da Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis, realiza a exposição “William Blake: portas da imaginação” com a produção multifacetada do poeta, ilustrador, tipógrafo e gravador inglês do século XVIII.

Com abertura no dia 13 de novembro, e gratuita, a exposição é formada por materiais inéditos, entre réplicas de chapas e impressos do poeta, recriações para o português do poema “O tigre” (“The tyger”), entre elas as de Augusto de Campos, José Paulo Paes e Ivo Barroso, livros do acervo de Haroldo de Campos relacionados ao Blake, além de reproduções de páginas da história em quadrinhos “O matrimônio de Céu & Inferno, adaptação da obra do poeta inglês para os dias atuais.

O público tem até 12 de janeiro de 2020 para visitar a exposição e, assim, conhecer mais sobre o método de produção de William Blake, que influenciou movimentos literários contemporâneos, como os beats e o surrealismo.

Considerado o precursor do método iluminado de impressão, William Blake (1757-1827) produzia livros e páginas de forma artesanal, por meio de matrizes de cobre. Na exposição da Casa das Rosas, as placas e gravuras presentes buscam revelar a dimensão da obra do artista inglês, com lâminas em painéis quadrinizados e as etapas de produção que realizava até chegar em exemplares originais. O público poderá conhecer como ele transformava as matrizes com letras, desenhos, tinta e verniz antiácido em folhas de linho.

Essa técnica de impressão por matrizes de cobre é objeto de pesquisa do crítico e professor da Universidade de York, Michael Phillips, que vem recriando o modo de fazer de Blake em estúdios contemporâneos, partindo das páginas originais até chegar às placas e gravuras. O caminho inverso dessa recriação de Phillips tem resultado em workshops, edições críticas, exposições em países como Londres e publicações sobre o multiartista inglês, entre elas, William Blake: the creation of the songs from manuscript to illuminated printing (2000).

A curadoria de “William Blake: portas da imaginação” é de Enéias Tavares, professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) na pós-graduação sobre Literatura Fantástica e autor de livros como o de ficção A Lição de Anatomia do temível Dr. Louison (editora LeYa); e arte e design de Fred Rubim,  quadrinista, animador, ilustrador formado em Desenho Industrial pela UFMS e com cinco graphic novels publicadas pela AVEC Editora, como Le Chevalier – Arquivos Secretos e Le Chevalier Nas Montanhas da Loucura, explorando o universo steampunk e com roteiro de A.Z Cordenonsi. Junto com Tavares, Rubim publicou a adaptação de “O Matrimônio de Céu & Inferno.

SERVIÇO: Exposição – William Blake: portas da imaginação

De 13 de novembro de 2019 a 12 de janeiro de 2020

Classificação indicativa: livre

Grátis

Continue no CosmoNerd para mais novidades, listas e análises da cultura pop, geek e nerd. Aproveite para se inscrever em nosso canal do Youtube, ativando as notificações para não perder nenhuma novidade em vídeo.