Hqs e Livros

Geoff Johns anuncia nova saga Doomsday Clock da DC

Raphael (Ph) Carmo

15 maio, 2017

Geoff Johns vai retornar ao seu DC Rebirth no final desse ano com o esperado encontro de Superman com Dr. Manhattan na saga Doomsday Clock. Sinais do crossover de Watchmen com o Universo DC já vinham sendo colocados nas revistas desde o ano passado e os fãs estão divididos sobre o assunto.

"É o projeto mais pessoal e mais épico que já trabalhei na minha carreira", disse Johns à Syfy Wire. "Com o Rebirth, eu abri a porta para Manhattan.Parte disso vem do meu amor sobre essa influência do mundo real que Watchmen tem. Deixei o Manhattan de lado mas sempre achei que havia uma história de Manhattan / Superman para ser contada, mas então ... Cresceu e cresceu, tomou meu coração e minha alma, ainda assim, no centro dela, há um ser que perdeu sua humanidade, e se distanciou dela, e um alienígena que encarna a humanidade mais do que a maioria dos seres humanos. A idéia de que Watchmen influenciou a DC, mas o que seria isso em sentido inverso? E vai bem além disso. "

DC Universe Rebirth #1 cover by Gary Frank. (DC Comics)

Johns ainda disse: "Nós não faríamos uma história como esta, a menos que acreditássemos 100% nela. É tudo sobre a história, é apenas sobre a história.Não há crossovers. Não terá one-shots diluídos ou mini-séries em cima desta.Esta é uma história standalone. Existe apenas Doomsday Clock.Nós não queremos ver Doctor Manhattan lutando contra o Superman em Action Comics, aom todo o respeito, não é sobre isso que trata, trata-se de algo diferente ... terá um impacto sobre todo o Universo DC, vai afetar tudo o que se move para a frente e tudo o que veio antes. Ela vai tocar a temática e literal Essência da DC ".

O cabeça da DC ainda comentou sobre o teor político da história, fazendo um paralelo com o presidente Trump: "É muito mais do que o presidente americano ou as reações a ele.É maior, mais profundo. A história é sobre o mundo, e a atitude das pessoas.Eu sinto como se houvesse extremos agora em toda parte ,extremos em todos os lados. Não há mais ramos de oliveira. Eu sinto que as pessoas, cada vez mais, estão separadas. Elas estão escolhendo lados, em vez de descobrir como fazer uma vida melhor juntos. Um sentimento real de raiva e frustração, e não há muita compaixão ou disposição para entender no mundo."

A nova saga da DC estreia em novembro de 2017 nos EUA.

PS: Alan Moore deve estar sentindo embrulhos na barriga nesse momento.

 

Deixe um comentário