Conheça mais sobre os Webtoons | Molho Shoujo #5

0

Entenda os motivos desse formato ter se tornado uma febre na Coreia do Sul

Por: Ana Raquel

No começo desse ano, finalmente dei uma chance a “Cheese In The Trap”. A obra é um manhwa (história em quadrinhos coreana) escrito por Soonkki e publicado na Naver Webtoon, além de ter adaptação para TV e cinema.

Não tenho muito tempo para ler mangás, quadrinhos ou webtoons, mas aqui estou eu, um mês depois, praticamente em dia com os quase trezentos capítulos da história e, por incrível que pareça, foi mais fácil do que pensava.

O maior mérito dessa conquista é, obviamente, a história e os personagens que são cativantes – em alguns casos, cativantemente horríveis. No entanto, imagino que o formato do webtoon ajudou bastante para tornar a leitura mais fluída.

Afinal de contas, que formato é esse? Vamos explicar um pouco mais abaixo!

Manhwa x Webtoon

Primeiramente, é importante apontar a diferença entre manhwa e webtoon. São termos bastante semelhantes que podem, muitas vezes, descrever uma obra (como a que mencionei acima), mas nem todo manhwa é webtoon. O segundo surgiu na Coreia do Sul no início dos anos 2000, enquanto o primeiro já existia no início do século XX. Um exemplo de manhwa que não é webtoon é “Rebirth”, de Lee Kang-woo, que é publicado desde 1998 na revista “Comic Champ”.

rebirth
Como se pode ver, o formato dela é bem semelhante ao do mangá japonês

Já o webtoon, como diz o nome, é relacionado à web. É o nome coreano dado às webcomics. São quadrinhos que são publicados na internet em um país com forte presença da tecnologia. De forma resumida, é como os quadrinhos conseguiram se adaptar na era da internet (ou, como dizemos no mundinho da comunicação, é uma convergência entre o tradicional – quadrinhos – e o digital – internet).

A principal diferença que se percebe é o formato da publicação. Enquanto nós, leitores de mangá, nos acostumamos com os quadrinhos da direita para a esquerda, na internet é mais cômodo ler numa linha vertical, pois o formato de scrolling é mais fácil de ler no celular..

Percebe-se que todos os quadros foram coloridos, certo? Isso ocorre porque o local de publicação permite. Webtoons são criados com o intuito de serem postados na internet e nem sempre possuem uma versão impressa, então os gastos com tinta não existem. As duas maiores empresas distribuidoras de webtoons são a Naver e a Daum, mas a Lezhin vem crescendo nesses últimos anos.

Sucesso

Não existe um motivo específico que tenha tornado o webtoon uma febre coreana. Isso ocorreu, na verdade, por uma série de fatores.

O primeiro é relacionado ao estilo de vida da Coreia do Sul. É um país onde 96% da população possui acesso à internet (em comparação com os 70% brasileiros). Grandes empresas, como Samsung e LG, são de lá. Tecnologia tem um impacto bastante significativo no cotidiano dos seus cidadãos. O próprio Japão está entrando no mundo dos aplicativos (legais) também, com o lançamento do “Manga Plus” pela Shueisha, que disponibiliza suas obras em inglês e com lançamentos simultâneos aos japoneses.

Com isso, a ideia de disponibilizar quadrinhos online se torna mais prática e barata – além de não haver necessidade de impressão, os preços para uparem ou baixarem os capítulos são bem em conta e, muitas vezes, até gratuitos. 

Além disso, solucionar problemas se torna algo bem mais fácil. Imagina você fazer uma tiragem impressa de 1000 mangás e só perceber depois que tem duas páginas trocadas, por exemplo? Como os webtoons estão na internet, não teria esse problema.

Outro fator importante é que se pode produzir o próprio trabalho. Vários leitores também se tornam autores. O processo parece menos burocrático que o da publicação de um mangá. Não só os próprios sites lhe auxiliam na produção do conteúdo, mas também há um incentivo do governo sul coreano para a criação de novos webtoons.

Com a acessibilidade de publicar um trabalho, a diversidade de conteúdo se torna maior. Vamos pegar um romance escolar, por exemplo. É mais fácil que suas abordagens sejam diferentes com uma gama de autores maior (afinal, nem todo romance escolar é igual, não é mesmo?). Como todas essas obras estão compiladas em sites e aplicativos oficiais, é bem mais fácil de encontrar um trabalho novo, seja de algum grande autor, seja de alguém publicando seu primeiro trabalho. E isso é incrível.

Molho Shoujo indica

Se interessou pelo formato? Pois a gente vai te recomendar três histórias para que você entre de vez nesse mundinho:

Annarasumanara

Criado por: Il-Kwon Ha

Serialização: Naver

Capítulos: 27 (COMPLETO)

De todos os webtoons que eu li, esse é meu favorito. A história gira em torno de Yun Ai, uma garota que quer virar mágica, mas não tem condições financeiras para isso. Ela havia praticamente desistido de seu sonho, até ter conhecido Lee Eul, um rapaz que trabalha com mágica. A partir daí, ela volta a seguir seu desejo.

É um webtoon que explora bastante o lado psicológico da história e torna sua conexão com os personagens super forte. Existem três personagens centrais, todos com certos obstáculos que precisam ultrapassar para conseguir o que querem. E os três, mesmo sendo completamente diferentes, são incríveis.

Outra coisa fantástica desse webtoon é a arte. O design de certos elementos muda de acordo com a história e te torna ansioso para saber qual vai ser a próxima mudança. Além disso, toda a história é feita em tons de cinza com algumas cenas específicas mais coloridas que dão uma mágica na história.

Our Relationship Is

Criado por: Lee Yunji

Serialização: Lezhin

Capítulos: 98 (COMPLETO)

Também conhecido como “Something About Us”. É uma história de romance universitário sem, digamos, um roteiro linear. Os protagonistas são melhores amigos há anos e, por isso, muitas pessoas acham que eles são um casal. Já no início, a protagonista, Gayoung Doh, começa a ter sentimentos românticos pelo seu amigo. A partir daí, tudo o que acontece no webtoon se desenvolve.

O que me fez gostar bastante de “Our Relationship Is” é algo que, muitas vezes, sinto falta nos meus romances japoneses: é muito realista. Nenhum personagem é perfeito. Os relacionamentos existentes na história não parecem ter saído de contos de fadas. São abordadas pautas infelizmente comuns, como relacionamentos abusivos. Tudo isso com uma gama de personagens incríveis e que podem facilmente ser vistos na sua turma da universidade.

Cheese In The Trap

Criado por: Soonkki

Serialização: Naver

Capítulos: 298 (EM ANDAMENTO)

Cheese In The TrapLógico que iremos encerrar com a obra que comentamos lá no primeiro parágrafo. Não se assustem com a quantidade de capítulos! O webtoon é dividido em temporadas (atualmente, está na quarta). A primeira, por exemplo, contém 47 capítulos.

Assim como “Our Relationship Is”, a história se passa no ambiente universitário. A diferença é que os personagens são menos realistas porque eles têm características e passados muito únicos.

A protagonista, Seol Hong, volta à faculdade após um ano de pausa e, nesse retorno, ela começou a se aproximar de Jung Yu, um dos estudantes mais populares e inteligentes do curso, e sua vida começou a virar de cabeça para baixo desde então. Será que isso ocorreu por causa dessa aproximação?

Esse webtoon é meio bizarro, porque você fica fascinado pelos personagens, mesmo boa parte deles sendo pessoas horríveis. Praticamente todos são extremamente problemáticos, se salvando um ou dois, mas é aquela história que simplesmente te prende. Você não quer parar de ler porque quer saber quem foi responsável por tal problema na faculdade ou qual é a relação entre os personagens.

Mesmo sendo o maior dos três, a primeira temporada é rápida de ler e, caso goste de verdade, é só seguir a leitura.

Esse post é fruto de uma parceria entre o Molho Shoujo Podcast e o CosmoNerd. Confira os episódios do programa clicando aqui.

Links

Sites:

Webtoons: https://www.webtoons.com/en/

Lezhin: https://www.lezhin.com/en 

Artigos (em inglês):

Dal Yong Jin – Digital convergence of Korea’s webtoons: transmedia storytelling: 

https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/22041451.2015.1079150

Hyung-Gu Lynn – Korean Webtoons: Explaining Growth: 

https://apm.sites.olt.ubc.ca/files/2016/02/HG-Lynn-Korean-Webtoons-Kyushu-v16-2016.pdf