Mês do Orgulho LGBTQIA+ | Lista de quadrinhos nacionais para ler nessa quarentena!

175
o-cara-unicórnio

E ai ruma de nerds! Aproveitando que o mês de junho celebra todas as cores, resolvemos deixar aqui uma lista singela com algumas histórias em quadrinhos que vocês podem ler durante esses dias em casa respeitando a quarentena! Sigam-nos os bons!

1Histórias Quentinhas Sobre Sair do Armário (Annima de Mattos; Aline Lemos; Ellie Irineu; Renata Nolasco)

Uma coletânea de quadrinhos sobre experiências, todas com finais felizes e quentinhos pra encher o coração do leitor de esperança. Nada dos típicos dramas com reviravoltas tristes, choro e sofrimento! Não é porque você não é hétero que precisa necessariamente ter um final triste, trágico ou uma trajetória sofrida até a felicidade.

Editora: Edição do Autor

Páginas: 96

Ano: 2019

248km (Iara F.)

“Kelly e Jade se conheceram pegando o mesmo ônibus todos os dias e se apaixonam, mas elas são incapazes de confessar seus sentimentos por causa da diferença de idade e estilo de vida.”

Esse foi um dos quadrinhos mais engraçados que eu já li, pois é muito real. A autora é maravilhosa, e, a melhor coisa, é do meu país, Ceará!

Você pode acompanhar a história das duas AQUI.

 

3Cara-Unicórnio vol.1 (Adri A.)

CARA-UNICÓRNIO zoa com os clichês dos quadrinhos de super-heróis, mas também vai além da sátira: acima de tudo é uma HQ divertida e sensível sobre diversidade, com protagonistas LGBTQI. Seu primeiro volume já foi lançado por meio de campanha no Catarse. Você pode conhecer um pouco do início dessa história AQUI ou, se quiser ajudar a financiar o volume dois, uma das recompensar é o volume um. Senão, tem como comprá-lo on-line no site do próprio autor. Se vale a pena? MUITO! O autor faz questão de trazer diversidade para um campo em que a comunidade LGBT ainda não tem muita voz: o mundo dos super-heróis/heroínas!

4Bendita Cura, vol.1 (Mário César Oliveira)

“Desde pequeno, Acácio do Nascimento era um garoto diferente dos demais. Preferia brincar de boneca a jogar futebol, o bambolê lhe interessava mais que carrinhos e pistolas de cowboy. Assustados com a possibilidade de seu filho ser homossexual, Mara e Galdino submetem Acácio desde os cinco anos de idade a diversos tratamentos para ele se tornar um menino normal como os demais. Neste primeiro volume, acompanhe a infância e a adolescência de Acácio, as provocações de outras crianças na escola, o despertar de sua sexualidade e as cobranças de seus pais e da sociedade para ele se encaixar nos padrões ditados pela maioria.”

É um trabalho mais “polêmico”, que, na verdade, abraça as pessoas que já passaram pela mesma situação de Acácio ou ainda passam. A opressão de não poder sem quem é, amar quem você quer amar, a violência, o medo, a rejeição…Enquanto exibe esse lado, dá a mão no outro lado. Estamos todos juntos nessa, é o que ele parece dizer, já estivemos aí e saímos, então você tem como sair também. Traz dor e esperança. E é uma leitura muito necessária. Para os curiosos de plantão, você pode ler essa obra fantástica AQUI ou comprá-lo AQUI.

5Só os inteligentes podem ver (Guilherme Smee)

“Este livro é uma mescla de quadrinhos e dissertação acadêmica realizado por Guilherme Smee. Para produzir Só os inteligentes podem ver, ele traçou algumas diretrizes que o orientaram na confecção de sua própria autobiografia em quadrinhos abordando questões de sexualidade, que estão presentes no final da publicação. Também neste livro em quadrinhos o leitor poderá encontrar partes da dissertação produzida, que discute identidade de gênero e as pressões socioculturais para uma atuação binária da normatividade.”

Esse quadrinho é mais informativo do que uma história em si, o que não tira o seu charme de maneira alguma. Vale muito a pena a leitura, principalmente para quem se sente um pouco perdido. O quadrinho está disponível para download gratuito no site da editora Marca de Fantasia.

Espero que tenham gostado, e se quiserem mais indicações – não precisa nem ser do mesmo tema, comenta aí com a gente!