Onda de Crimes (AVEC Editora) | Crítica

0
53
onda de crimes avec editora safra vermelha

A AVEC Editora está lançando em 2019 a antologia policial Onda de Crimes, uma apurada seleção de histórias com nomes da literatura íbero-americana a partir do selo Safra Vermelha. As histórias são: Teia de Aranha (Nicolás Ferraro), O Estranho (Cláudia Lemes), A Fronteira do Acaso (Kike Ferrari), Rosa (Paula Bajer), Os Pregadores (Rodolfo Santullo) e Aqui Há Monstros (Cesar Alcázar).

onda de crimes avec editora safra vermelhaMesmo estando no mesmo espectro, nenhuma das histórias soa repetitiva ao longo da ligeira e agradável leitura. Particularmente, me agradou mais as duas últimas, possivelmente pelo maior espaço para desenvolver suas tramas.

Os Pregadores por flertar com o mistério lovecraftiano, ambientado num cenário litorâneo onde uma paranoia generalizada está em vias de acontecer. Rodolfo Santullo nos leva a uma investigação sobre uma misteriosa morte ocorrida num restaurante de temporada, que a princípio aparente se tratar de um simples assassinato.

Aqui Há Monstros, do brasileiro Cesar Alcázar (Contos do Cão Negro), chama atenção pela temática da ditadura, assunto muito caro aos que decidem chamar o período do golpe militar pelo que ele de fato foi. Nosso cenário político tende a potencializar o interesse nessa história, que por si só já conta com uma narrativa envolvente apresentando personagens quebrados e um legado que reflete o que esse período representa a muitas pessoas. Um tempo onde o Estado (hora mais, hora menos) promoveu a tortura e perseguição de adversários como política institucionalizada, e engana-se quem pensa que isso foi extinto.

Além de contemplar um gênero bastante cultuado dentro da literatura, Onda de Crimes também possui uma identidade latina marcante, devido a seleção de autores do Brasil, Argentina e Uruguai. Desse modo, visitamos em nosso imaginário cenários pouco comuns desses países, como a tríplice fronteira entre Paraguai, Argentina e Brasil em A Fronteira do Acaso.

Onda de Crimes é uma aquisição obrigatória para quem gosta de bons contos policiais, daqueles que valem a pena revisitar de tempos em tempos, acompanhado de uma bela caneca de café. O título é a primeira edição do selo de literatura policial da AVEC Editora Safra Vermelha, criado por Cesar Alcázar com o objetivo de promover histórias de crime produzidas na América Latina e além. O nome é uma homenagem à obra de Dashiell Hammett, Red Harvest.