Edipo Pereira

27 jan, 2017

Hqs e Livros

Fase do Homem de Ferro pós Guerras Secretas traz novas perspectivas para velhos conhecidos

Alguns possíveis spoilers à seguir.

Uma nova fase do Homem de Ferro se iniciou após os eventos de Guerras Secretas, saga onde os universos Marvel foram desfeitos para se tornarem um só. Do ponto de vista narrativo, um dos principais responsáveis pelos desdobramentos e consequências daquela história foi o Deus Destino, Victor Von Doom. E o personagem dá as caras nessa nova revista, de forma não só literal como inusitada.

A trama segue o bilionário Tony Star, vulgo Homem de Ferro, tentando dar um jeito na bagunça que é sua vida pessoal. Seus encontros com Amara Perera, uma engenheira bioquímica do Sri Lanka, estranhos e potencialmente danosos furtos de Whitney Frost (a Madame Máscara) e a aparição de um renovado e aparentemente bonzinho líder da Latvéria são elementos na agenda de Tony que acabam se tornando um excesso para ele e sua assistente virtual F.R.I.D.A.Y.

A pegada humorística do personagem, consolidada após o sucesso da versão cinematográfica do Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) permeia todo o arco que dura 5 edições, publicado atualmente pela Panini no Brasil. Piadas como trazer a Thor para impressionar a pretendente num encontro, a aparência renovada do Doutor Destino (acertadamente com semelhança facial ao ator Vincent Cassel) e o “irmão de bigode” Stephen Strange (outro importante personagem de Guerras Secretas a dar as caras) dão uma graça a mais para a revista. Assim como falamos na opinião ao ler os dois primeiros volumes, há também a clássica necessidade de Tony Stark em se renovar, algo saudável para todo personagem que tem como principal meio a tecnologia. Mas as coisas não são muito aprofundadas nesse sentido aqui.

O grande lance é de mostrar a sempre cheia rotina de Tony Stark, achando que pode segurar o peso de tudo que faz, onde claramente falta o elemento humano em sua vida, apesar de todo o avanço virtual que o cerca. Esse tipo de coisa (e mais uma baita dose de bom senso, é claro) o impede de ser crente quando uma figura tão sombria como Victor Von Doom aparece com boas intenções. Junto com a charmosa aparição da Madame Máscara, e a já sabida mudança no manto do Homem de Ferro que irá ocorrer no futuro, temos aqui um produto interessante de ser acompanhado pelos próximos meses.

Homem de Ferro conta com o roteiro de Brian Michael Bendis e traços de David Marquez, coloridos por Justin Ponsor. No Brasil, as revistas do herói vem sendo publicadas mensalmente pela Panini.

Deixe um comentário