Charles Luis Castro

21 jul, 2015

Hqs e Livros

John Constantine, o mago sacana da DC está de volta! Em Dores Fantasmas, John tem que usar tudo que sabe e o que não sabe sobre o submundo da magia para encarar um dedo amputado, uma sobrinha enganada, um demônio sedento de sangue e o pior de tudo: seu casamento!

O encadernado lançado pela Panini reúne as edições da Hellblazer 276 a 282 e mostra que depois de passar por um casamento sangrento e cercado de seus maiores inimigos, a lua de mel não seria tão diferente.

Voltando de uma temporada de aventuras mortais, John agora está casado com a jovem alquimista filha de gângster Epiphany Greaves. É sem dúvida uma fase das mais interessantes na vida do mago. Estou acostumado a ver um John andando e cagando para os perigos que enfrenta, justamente por não ter ninguém lhe esperando em casa. Agora é diferente. Ele está mais "cauteloso" e passa a sentir o peso do medo de morrer. Sentimentos inéditos para alguém que sempre viu os outros pagarem com a vida pelos erros que ele cometeu.

É uma aventura mais caseira, com problemas mais pessoais. Não que isso torne a história normal e chata. John ainda usa de magia para se livrar de um cara que quer despejá-lo e pra achar um polegar novo em meio a um trágico acidente de carro. Tudo devidamente conectado como de costume.

Hellblazer-Dores-FantasmasNo meio disso tudo, ainda tem que resolver alguns pontos do casório, como o fato de sua mulher se encontrar às escondidas com uma entidade maligna de um passado bem recente. O cara ainda consegue a proeza de criar uma dívida com seu sogro gângster, que é cobrada da pior forma possível.

Mas nada chega perto do problema com sua sobrinha Gemma. Ela via em John um exemplo e nutria por ele um amor proibido. Tudo foi brutalmente destruído durante o casamento de uma maneira que não posso contar. Você vai ter que descobrir em Dores Fantasmas.

O roteiro de Peter Milligan é fluído, mesmo que passe longe de ser brilhante. Os desenhos de Camuncoli, Landini e Bisley também ajudam. Mas em determinados momentos a troca de artes fica brusca e acaba afetando o arco mais importante da história. São pontos negativos, mas que em nada impedem que você se delicie com mais essa história de John Constantine.

O salgado preço de R$ 21,90 pode afastar quem não conhece o personagem. Mas pra quem é fã, assim como eu, é uma bela aquisição para a coleção. Já que John foi parar no universo regular da DC Comics, ter em mãos uma - cada vez mais rara - edição da Hellblazer é motivo de orgulho.

Deixe um comentário