O cenário brasileiro de Counter-Strike se tornou mais forte com o lançamento do CBCS – Campeonato Brasileiro de CS:GO, campeonato desenvolvido no formato de franquia e que será composto por três temporadas por ano. Com premiação e bônus de participação que somam R$ 800 mil por ano e vaga na StarSeries, o CBCS chega para se tornar o principal produto de CS:GO da América Latina.

O mercado de eSports continua em pleno crescimento ano após ano e a expectativa é que some uma audiência de 30 milhões de pessoas até 2021. Com grande relevância no cenário internacional, o Brasil ocupa a terceira maior audiência de eSports, ficando atrás apenas de Estados Unidos e China, movimentando cerca de R$ 1,5 bilhão. Olhando para a América Latina, o Brasil é líder, com mais de 79 milhões de gamers e uma audiência cativa de 21,2 milhões de espectadores.

O CBCS foi criado nos moldes de franquia, inspirada em referências internacionais dentro e fora do cenário de eSports como NBA, MLS, Overwatch League e as ligas LCS (League of Legends Championship Series) e LEC (League of Legends European Championship). Ao todo, oito equipes farão parte da CBCS e serão sócias do campeonato.

Em 2019, serão duas temporadas com a premiação e o bônus de participação somados chegam a R$ 420 mil, uma vez que o campeonato terá início no segundo semestre do ano e o time campeão da Liga receberá também uma vaga no StarSeries i-League Season 8, um dos principais torneios do mundo, organizado pela StarLadder que tem premiação total de US$ 500 mil. Em 2020, com todas as temporadas da CBCS, o valor chega a R$ 800 mil, além de vagas internacionais.

Como grande lançamento, o início da primeira temporada vai acontecer durante a GameXP, o maior evento de games e eSports do país, que acontece no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, entre os dias 25 e 28 de Julho, Entre os clubes já confirmados, estão Black Dragons, Evidence, INTZ, Redemption e Skullz Gaming (ex-Progaming).

No CBCS, todos os jogos do serão realizados presencialmente no estúdio da produtora, em São Paulo, e serão transmitidos ao vivo pelos canais SporTV, além das demais plataformas de streaming CBCS.

Segundo Rodrigo Mathias, CEO da DCSet Group, “o investimento da companhia em games tem como objetivo ampliar sua atuação de liderança no mercado de entretenimento e colaborar no desenvolvimento da indústria na América Latina. Estruturar o mercado de uma das principais comunidades no Brasil, o Counter-Strike, investindo na profissionalização da modalidade por meio de campeonatos e clubes é o compromisso do grupo no CBCS”.

“Estamos muito felizes em dar mais um passo neste caminho do desenvolvimento dos eSports no Brasil. Seguimos investindo consistentemente em iniciativas que agregam valor ao universo gamer, e faltava um campeonato à altura do CS:GO, uma das maiores, mais antigas, e mais apaixonadas comunidades dos eSports. O CBCS vai oferecer a maior premiação da história do país, e uma estrutura profissional de competição e geração de conteúdo, no desenvolvimento de jogadores e ídolos.”, afirma Leandro Valentim, head de Novos Negócios do Esporte Grupo Globo, que lidera as iniciativas de eSports do Grupo.

A participação dos clubes

Para debater os assuntos envolvendo a competição e representar os interesses dos clubes, também foi criada a ABCS – Aliança Brasileira de Counter-Strike -, entidade formada pelos clubes que fazem parte do CBCS e que permite a eles uma auto-regulação dos campeonatos e eventos que fazem parte do calendário.

Com o CBCS, entretenimento e competição andam juntos, colaborando para a criação de um campeonato competitivo, justo e divertido tanto para os jogadores quanto para a comunidade.

O investimento no Counter-Strike

Embora seja uma modalidade muito conhecida e tradicional no Brasil e que representa 46% da audiência dos eSports no País, poucas empresas investiram em um modelo sustentável de no mínimo 5 anos e que também seja rentável para as equipes e jogadores, sem depender unicamente da premiação.

Com o CBCS, as equipes receberão um aporte financeiro para fazer parte da Liga, além de fazerem parte de um ambiente profissional e sustentável que, por meio das transmissões pelos canais SporTV e redes CBCS, levarão suas marcas e de seus apoiadores para milhares de pessoas, permitindo cada vez mais que essas equipes busquem patrocínios e investimentos e se desenvolvam financeiramente.

O investimento no CBCS contempla o desenvolvimento de três temporadas por ano até 2024, com premiação superior a R$ 800 mil por ano.

Continue no CosmoNerd para mais novidades, listas e análises da cultura pop, geek e nerd. Aproveite para se inscrever em nosso canal do Youtube, ativando as notificações para não perder nenhuma novidade em vídeo.