Nunca fui muito com a cara da série Spartacus, pra mim sempre foi uma cópia barata de 300 com lutas estilizadas e pouco conteúdo. Mas quando joguei Spartacus: A Game of Blood & Treachery pela primeira vez eu me apaixonei pelo jogo. Mesmo não sabendo nada sobre a série eu curti bastante, principalmente por que ele pega várias mecânicas que eu curto e coloca todas juntas em um ótimo jogo que mistura bem elementos de Eurogame com Jogos Temáticos.

O Jogo

Spartacus: A Game of Blood & Treachery é um jogo de tabuleiro competitivo para 3 ou 4 jogadores baseado na série da emissora Startz. Nesse jogo você comanda um Dominus, um dos cabeças das famílias mais ricas da Roma Antiga, durante a época dos gladiadores. Seu objetivo é se tornar a casa com maior Influência enquanto planeja esquemas, organiza e vence batalhas de gladiadores na Arena.

O primeiro conceito importante do jogo é a Influência, que conta como o Level do seu personagem e ao mesmo tempo como pontos de vitória. O objetivo do jogo é ser o primeiro jogador a conseguir 12 pontos de Influência no final de uma fase.

As lindas miniaturas


Cada família possui habilidades diferentes que podem gerar benefícios usando os principais recursos do jogo: Gladiadores, Escravos e Guardas. No começo da rodada, os escravos te dão dinheiro (sim, isso é muito errado, mas é historicamente fiel, fazer o que…) enquanto os gladiadores custam grana para serem mantidos. Os guardas servem para se proteger de esquemas e intrigas dos outros jogadores.

Cada rodada é  dividida em 3 fases: Intriga, Mercado e Arena. Na fase de Intriga os jogadores podem usar cartas de esquema para ganhar benefícios ou para atrapalhar os outros jogadores ou usar as habilidades especiais de sua casa. Aqui começa uma das coisas que mais gosto do jogo, as negociações. Pois as cartas de Esquema possuem um custo, você só pode jogar uma carta se ela estiver no seu nível de Influência, mas o legal é que você pode negociar com outros jogadores oferecendo benefícios ou dinheiro para somar a Influência deles com a sua, conseguindo assim usar a carta. Quase tudo no jogo pode ser negociado, gerando muita intriga e ameaças.

A segunda fase, o Mercado, é quando os jogadores fazem leilões para comprar mais
escravos, gladiadores ou equipamentos para os mesmos. Ao final dessa fase, é feito um leilão para quem vai ser o “Host” da luta, ou seja, quem vai preparar o combate na fase de Arena. Aqui vem o momento que eu mais gosto do jogo, é que ele é um ótimo simulador de apostas e brigas compradas. Pois geralmente vai existir um jogador com um gladiador mais poderoso do que outro e o anfitrião da luta pode chantagear um jogador mais fraco pedindo dinheiro para que ele não o coloque na luta ou oferecendo uma oportunidade para um Dominus forte entrar na luta caso ele lhe pague. Os participante e de fora então apostam em quem eles acham que vai ganhar, se vai ocorrer algum ferimento ou decapitação na luta.

O combate é bem simples e depende muito de sorte, mas um personagem mais forte geralmente vai vencer a luta, é um pouco difícil acontecer zebras. Mas o legal dessa fase é ver todo mundo torcendo em volta do tabuleiro, pois, como na vida real, o seu dinheiro está em jogo e você tem que depender da sorte para ganhar ou não. Essa fase é bem empolgante por causa disso. No final da luta, o “Host” ainda tem o direito de dar uma de César e usar o polegar para decidir se o perdedor vai morrer ou não, lógico que um dinheirinho no seu bolso pode fazer ele mudar de ideia…


Veredicto

Spartacus é um jogo bem divertido e competitivo, com certeza vai gerar algumas brigas entre os participantes mas muitos momentos emocionantes durante os combates. O jogo pode ser um pouco longo mas ele oferece diferentes modos, mais rápidos ou demorados. O tabuleiro e miniaturas são muito lindos mas o uso das imagens da série nas cartas não me agrada, eu prefiro muito mais quando são ilustrações, principalmente porque não conheço a série. Por falar nisso, a maioria dos personagens estão aqui e propositalmente alguns gladiadores são bem melhores do que outros, faz parte. O fato de ser somente para 4 jogadores no máximo também é um pouco chato, mas já existem expansões que resolvem isso, além de adicionar combate com até 4 gladiadores, que devem ser bastante tensos. Então se você é fã da série, ou quer um jogo que vai fazer você conspirar contra seus amigos e sentir a emoção de uma arena de gladiadores de verdade, Spartacus: A Game of Blood & Treachery é uma ótima pedida.

Jogo: Spartacus: A Game of Blood & Treachery

Lançado no Brasil: Não
Número de Jogadores: 3-4
Duração: Aprox. 2 horas e meia
Preço: Aprox. $30,00