jogo-league-of-legends-louis-vuitton
Games

LOL, Fortnite e outros jogos atraem marcas de moda para o mundo dos games

Edipo Pereira

4 jan, 2021

Este ano de 2020 foi um período incomum para diversos setores da sociedade, e muitos deles tiveram que buscar alternativas para prosseguirem em atividade. A indústria da moda, por exemplo, foi uma das que se recriaram para continuar atraindo e interagindo com seus clientes - a realização de desfiles on-lines, podcasts, lives no Instagram e desafios foram algumas das medidas que se tornaram cada vez mais recorrentes. E aproveitando a popularidade dos games, as grandes marcas passaram a se associar com alguns jogos eletrônicos de sucesso, deixando os usuários explorarem toda a sua criatividade concebendo looks superestilosos. Através dos games, as pessoas estão podendo usar seus avatares fashionistas para visitar seus amigos e familiares, e até mesmo participar de eventos.

Animal Crossing

No estilo de jogo conhecido como RPG (Role-Playing Game), onde cada pessoa deve assumir e interpretar um personagem, criando sua história junto a outros jogadores, o estilista Sandy Liang, em associação com etiquetas como Marc Jacobs, Valentino e GCDS, ocupou o mundo virtual para elevar o estilo dos personagens. O jogo New Horizon, que é a versão japonesa do Animal Crossing, chegou para o Nintendo Switch em março deste ano, e logo se tornou o título mais vendido de 2020. Imediatamente, as marcas da indústria da moda se associaram com o game e disponibilizaram peças de alta-costura pixeladas para os usuários. Sandy Liang, por seu lado, lançou uma loja pop-up digital junto ao site What Goes Around Comes Around, uma das principais plataformas de venda de produtos de luxo usados. Diversas peças exclusivas foram postas à venda na plataforma, resultando em grandes filas virtuais de aproximadamente duas horas de espera para ter a oportunidade de comprar algum dos produtos. 

Já a Chanel levou a moda para os estabelecimentos de jogatina. A marca, que é famosa por realizar desfiles inusitados, aproveitou todo o charme e glamour dos cassinos para apresentar a sua coleção outono-inverno. E se você também curte estar entre as mesas de carteado e roletas, por que não conhecer os cassinos on-line com bônus de registro, onde você poderá aproveitar seu saldo inicial para conhecer várias plataformas e também aumentar as chances de vitória, tudo isso sem precisar sair de casa. 

Valentino e Marc Jacobs também lançaram alguns looks adaptados para Animal Crossing - foram cerca de 20 figurinos pixelados. Já a GCDS completou o acervo fashion do jogo com sua coleção-cápsula, que tinha um estilo conhecido como streetwear. Segundo o diretor criativo da GCDS, Giuliano Calza, “A GCDS construiu ao longo do ano uma comunidade incrível. Estamos adorando estender os limites da GCDS para o mundo digital. O jogo é uma aventura, como o Pokémon da Nintendo, um dos meus favoritos na infância. O legal é que você pode interagir e personalizar seu avatar o quanto quiser. Isso é fundamental para a GCDS. Particularmente, está sendo a novidade perfeita para a nossa marca”. Além dessas grandes empresas da moda, a ferramenta Able Sisters do Animal Crossing, possibilita que os jogadores produzam visuais únicos. Alguns perfis no Instagram, como Animal Crossing Fashion Archive, Nook Street Market e Crossing The Runway compartilham visuais desenvolvidos pela comunidade do jogo. 

Outros games e a moda

Apesar de ser uma novidade interessante, já há algum tempo a moda marca presença nos jogos. A Nike e a italiana Louis Vuitton já se associaram ao Fortnite e ao League of Legends, sendo até mesmo lançada uma edição do icônico tênis Jordan, com a temática do MOBA, que fez bastante sucesso entre os consumidores.

Mais um jogo bastante popular entre os amantes da moda é o Kim Kardashian: Hollywood, que dá a possibilidade dos usuários de montarem um leque de figurinos com diversas roupas virtuais. Dentre as opções que merecem destaque estão as peças de marcas famosas como Karl Lagerfeld, Roberto Cavalli e Balmain. Muitas marcas passaram a vender roupas para os ambientes digitais, e alguns especialistas acreditam que em cerca de 10 anos, esses designs projetados para a realidade virtual ganharão mais força, e o seu consumo se assemelhará ao do mundo real.

Deixe um comentário