Filmes

Último fim de semana do Anima Mundi em São Paulo está repleto de atrações

Edipo Pereira

28 jul, 2017

Papos Animados, sessões especiais, atividades gratuitas e a cerimônia de premiação são os destaques

A 25ª edição do Anima Mundi se despede no domingo, dia 30, mas garante uma programação intensa e recheada de atrações neste fim de semana. Em São Paulo, o festival, consagrado como um dos mais importantes de animação do mundo, ocupa a Caixa Belas Artes, o Centro Cultural Banco do Brasil, o Centro Cultural São Paulo e a Cinemateca Brasileira. Nesta sexta, os principais destaques são os longas infantis “Barkley”, “Os Comedores de Pés de Meia” e “Window Horses”, para o público adulto. Ainda no dia 28, será exibido o curta “Sob o Véu da Vida Oceânica”, escolhido como Melhor Curta Brasileiro pelo júri popular e vencedor do prêmio Canal Brasil na cerimônia de encerramento da edição carioca do Anima Mundi, que terminou no último domingo, dia 23. Também na sexta-feira, o holandês Michael Dudok, vencedor do Oscar de melhor curta de animação pelo filme "Pai e Filha" ("Father and Daughter"), em 2001, participa do Papo Animado, às 20h, no Caixa Belas Artes.

Sábado, o encontro com o personagem “Lino” vai movimentar o Centro Cultural São Paulo, às 14h. Em uma ação exclusiva em São Paulo, o Anima Mundi traz o pré-lançamento do longa, com o making of da animação da Fox Films que estreia em setembro no Brasil. O público do festival poderá participar de um encontro com Rafel Ribas, diretor de “Lino”, que falará sobre o processo de realização da produção. Logo após a apresentação, o personagem principal estará disponível para autógrafos e sessão de fotos. O filme narra as agruras de um azarado animador de festas e conta com as vozes dos atores Selton Mello, Paolla Oliveira e Dira Paes.

Às 20h, o Papo Animado do dia 28 é com a Família Perotti, que reúne Guilherme Alvernaz, filho do animador Ruy Perotti – um dos pioneiros da animação nacional – e seu irmão Bruno Ávila Barbosa. Além disso, “Negative Space”, curta vencedor do Grande Prêmio Anima Mundi deste ano, pode ser conferido na sessão Curtas 1 no sábado, às 17h, no Caixa Belas Artes.

No último dia do festival, 30 de julho, às 16h, haverá a Sessão Brutal – Irmão do Jorel na Caixa Belas Artes, com exibição de episódios inéditos da segunda temporada da série de animação do Cartoon Network e participação do criador, Juliano Enrico. E às 20h, haverá a aguardada cerimônia de premiação do Anima Mundi, que vai anunciar os grandes vencedores eleitos pelo júri popular nas categorias: Melhor Curta de Estudante, Melhor Curta Infantil, Melhor Curta Brasileiro e Melhor Curta. Os longas-metragens serão premiados pela média da votação dos públicos de Rio de Janeiro e São Paulo, com um prêmio único para cada categoria: Melhor Longa Infantil e Melhor Longa. Na cerimônia paulistana há ainda o Prêmio BNDES de Melhor Animação Brasileira, conferido à produção mais votada pelo público do Festival, somando os votos do Rio e de São Paulo.

Ao longo de todo fim de semana também são destaque as Sessões Petrobras, apresentando os filmes que foram premiados nos 25 anos do Anima Mundi; a Tesouros do Centenário, com uma retrospectiva dos 100 anos da animação brasileira; e o Foco Canadá, que contempla uma mostra com quatro sessões especiais incluindo produções do National Film Board para crianças e adultos e um documentário sobre o célebre Norman McLaren.

Além dos filmes, o Estúdio Aberto Petrobras e o Estúdio Aberto, com as tradicionais oficinas, são sucesso absoluto no Centro Cultural São Paulo e no Centro Cultural Banco do Brasil, respectivamente. Crianças e adultos poderão experimentar como é criar imagens animadas como as exibidas nas sessões do festival. Nesta edição, as técnicas apresentadas são pixilation e massinha (CCSP) e zootrópio (CCBB). A atividade é gratuita e o atendimento por ordem de chegada, entre 13h e 19h.

A exposição interativa Flora, do artista multimídia alemão Phillip Artus, também é imperdível. A instalação apresenta animações experimentais que exploram as manifestações da vida através dos movimentos, criando formas que se assemelham à aparência de plantas. O público pode controlar interativamente a animação com um touchpad, e assim projetar novos padrões. Flora é mais uma atividade gratuita do Anima Mundi e pode ser vista no CCSP das 18h às 22h.

E para os apaixonados por animação não ficarem saudosistas com o fim do Anima Mundi, haverá sessões pós-festival no Centro Cultural Banco do Brasil dia 31 de julho e no Circuito SPCine dias 5 e 6 de agosto.

CONSULTE A PROGRAMAÇÃO DO ANIMA MUNDI

Deixe um comentário