transhood-documentario-hbo-go
Filmes

Transhood | Documentário chega dia 16 na HBO

Produção mostra cinco anos das vidas de quatro jovens transgêneros e suas famílias

Edipo Pereira

14 nov, 2020

Filmado ao longo de cinco anos em Kansas City, "Transhood" é uma crônica inspiradora que mostra as vidas de quatro jovens e suas famílias conforme eles vão crescendo como transgêneros no coração dos Estados Unidos. Com estreia na terça-feira, 17 de novembro, às 22h, o documentário apresenta uma abordagem de longo prazo das trajetórias dos protagonistas que tinham 4, 7, 12 e 15 anos no início das filmagens. Mostra a redefinição do amadurecimento e como as expressões de gênero estão modificando as realidades destas famílias norte-americanas. Comovente e instigante, revela como as pessoas agem e tropeçam no exercício da paternidade, e como as crianças são desafiadas e transformadas à medida que vivenciam a complexidade das suas identidades. O documentário estará disponível na HBO e por streaming na HBO GO.

transhood-documentario-hbo-go

Com direção de Sharon Liese, produção de Sasha Alpert e produção executiva de Kimberly Reed, Transhood apresenta várias nuances de histórias reais de quatro famílias corajosas. Cada trajetória é diferente e as experiências são variadas, mas têm em comum a honestidade e a incrível resiliência dos jovens diante da rejeição dos colegas, da dismorfia corporal e da escalada da retórica política que tenta invalidar as vidas das pessoas LGBTQ+. Os protagonistas mais velhos navegam no campo minado da adolescência. Compartilhando seus momentos de maior vulnerabilidade, os pais expõem suas ambivalências, dúvidas e passos em falso enquanto eles mesmos vão se transformando ao longo do tempo.

No ambiente de conservadorismo político e religioso de Kansas City, vemos como, de 2014 a 2019, os pais lidam com as suas próprias adaptações no exercício da paternidade, enfrentando muitas vezes resistências do resto de suas famílias.

Através de imagens íntimas e reais, o documentário aborda as seguintes pessoas:

  • Jay, então com 12 anos, amadurece tanto fisicamente como emocionalmente ao longo das filmagens, e sofre com o distanciamento dos colegas. Ele começa a usar bloqueadores hormonais e, embora sua mãe o apoie nesse caminho, eles costumam discutir devido aos seus pontos de vista diferentes sobre a questão da revelação.
  • Avery, que aos 7 anos queria ajudar a mudar o mundo para outras crianças trans e, com o apoio dos pais, se torna uma grande defensora da causa. A National Geographic publicou uma foto dela em uma capa sobre a questão de gênero. Ao longo dos anos, Avery passa a temer a opinião pública e revela seus sentimentos quando decide seguir um caminho diferente.
  • Leena, com 15 anos, leva sua família e seus melhores amigos a uma grande e inesperada experiência emocional à medida que se sente cada vez mais desconfortável com a adolescência. Além da frustração com o primeiro amor e do esforço para ser modelo, vemos Leena lutar pelo seu objetivo de fazer uma cirurgia de confirmação de gênero ao completar 19 anos.
  • Phoenix, que se autodenomina "menina-menino" aos 4 anos, mais tarde se identifica como garota, e, aos 7, como garoto. Seu gênero fluido tem impacto em toda a família. Seus pais, Molly e Zach, veem o casamento ficar abalado em função das opiniões diferentes sobre como acompanhar Phoenix da melhor maneira possível.

O documentário apresenta ainda a endocrinologista infantil Jill Jacobson, a cirurgiã de afirmação de gênero Marci Bowers e outras pessoas importantes nas vidas dos protagonistas.

Transhood tem direção de Sharon Liese; produção de Sasha Alpert e Sharon Liese; produção executiva de Kimberly Reed, Jonathan Murray e Gil Goldschein; coprodução de Samantha Hake; supervisão de edição de Dava Whisenant; direção de fotografia de Ty Jones; música original de Nathan Halpern e Chris Ruggiero. Produção executiva pela HBO de Nancy Abraham e Lisa Heller; produção sênior de Sara Rodriguez.

Deixe um comentário