Uma das grandes surpresas cinematográficas dos últimos anos, o filme “Sócrates” protagonizado por Christian Malheiros (da série “Sintonia” da Netflix), estreará nos cinemas brasileiros no dia 26 de setembro com distribuição da O2 Play. Nesta semana o longa-metragem também chega às salas de exibição nos Estados Unidos com distribuição da Breaking Glass Pictures, que já participou com filmes nos mais badalados festivais cinematográficos como Cannes, Berlin, Sundance e Tribeca.

Após uma bem sucedida carreira internacional pelos principais festivais internacionais (veja lista abaixo), “Sócrates” ganhou prêmios e vem conquistando elogios de publicações especializadas como a americana Variety, uma das mais importantes do mundo no setor de entretenimento e os veículos LA Times e Hollywood Reporter.

Com direção de Alexandre Moratto e produção executiva de Fernando Meirelles, o filme é uma produção do Instituto Querô e Querô Filmes.

A história

Com produção realizada por jovens capacitados nas oficinas audiovisuais do Instituto Querô em Santos (SP), “Sócrates” arrebata o público com uma história crua sobre a vida na periferia, longe dos cartões postais e entregue ao acaso..

A ideia do diretor surgiu em 2016 com a proposta de produzir junto com os jovens do projeto o seu primeiro longa-metragem, e também o primeiro do Instituto Querô, em comemoração aos 10 anos das Oficinas Querô.

Christian Malheiros interpreta o protagonista gay que após a morte da mãe precisa lutar contra a burocracia do sistema, o preconceito do pai, a falta de oportunidades no mercado de trabalho e confiar em pessoas que nunca viu para tentar sobreviver. Menor de idade, desempregado, sem dinheiro e sem o apoio de conhecidos, a história de “Sócrates” se constrói a cada nova cena, deixando o público em estado de alerta.

A periferia da baixada Santista é o cenário onde o jovem precisa a todo momento criar novas estratégias para garantir a própria sobrevivência.

“Trabalhar com uma equipe e elenco de jovens que moram na mesma cidade e nos mesmos bairros onde gravamos traz uma sinceridade para a tela. A crítica internacional percebe, destaca isso e estou com muito orgulho que o trabalho e as vozes desses jovens estão chegando no palco internacional. Esse filme foi feito por eles e para eles”, explica o diretor.

“Grande e sensível filme. Um espelho para a juventude no Brasil e em todo o mundo”, comenta Fernando Meirelles, produtor executivo do longa-metragem.

Continue no CosmoNerd para mais novidades, listas e análises da cultura pop, geek e nerd. Aproveite para se inscrever em nosso canal do Youtube, ativando as notificações para não perder nenhuma novidade em vídeo.