que-horas-ela-volta-filme-dirigido-por-anna-muylaert
Filmes

O Clube das Mulheres de Negócios é o novo filme de Anna Muylaert

Cineasta foi responsável por "Que horas ela volta?"

Edipo Pereira

13 abr, 2021

Diretora e roteirista dos longas "Que horas ela volta?", "Mãe só há uma" e do ainda inédito "Alvorada", sobre o impeachment de Dilma Roussef, Anna Muylaert, atualmente trabalha na preparação de seu novo filme O Clube das Mulheres de Negócios. O longa será produzido pela Glaz Entretenimento (“Cabras da Peste”), em coprodução com África Filmes ( “Que horas ela volta?”) e Globofilmes, com distribuição da Vitrine Filmes (“Bacurau”), ainda sem previsão de lançamento. Em fevereiro, o projeto fez parte do Berlinale Co-Production Market, segmento do Festival de Berlim, do qual participam projetos de longas-metragens de ficção, que estão em fase de desenvolvimento, ainda não filmados, com potencial comercial e abertos a coproduções internacionais.

O Clube das Mulheres de Negócios é um filme sobre a crise do patriarcado, ambientado em um mundo imaginário onde os estereótipos de gênero estão invertidos – ou seja, as mulheres ocupam as posições de poder enquanto os homens são criados para serem socialmente submissos. O filme é um drama tropical que aborda questões emergentes não apenas do machismo, mas também do racismo, do classismo e da corrupção, enraizados na cultura patriarcal do Brasil e do mundo.

Anna trabalha há mais de 5 anos no roteiro, mas os acontecimentos de 2020 a fizeram reescrever o filme. “Durante a pandemia, homens como o presidente do Brasil e o ex-presidente dos EUA, tiveram uma posição negacionista e irresponsável sobre os acontecimentos. Enquanto isso, em outros países, as mulheres tomaram a dianteira das mesmas questões de forma mais realista e efetiva. A partir desse fato, mudei o tom do filme, tornando-o mais distópico em consonância com os tempos atuais”, diz a roteirista e diretora Anna Muylaert. Com isso, O Clube das Mulheres de Negócios se tornou mais próximo do presente, e sua participação no mercado do Festival de Berlim, permitiu novos contatos e possíveis parceiros europeus para uma coprodução de sucesso.

Para a Glaz, produtora reconhecida por seu histórico de filmes de sucesso comercial, a realização de um projeto ousado e de temática tão pertinente aos dias atuais é uma ótima oportunidade. “A Glaz tem a missão de levar seus conteúdos a uma grande audiência. Queremos sempre contar histórias que dialoguem com o maior número de pessoas, mas que, além de entreter possa transmitir uma mensagem relevante. O Clube das Mulheres de Negócios se encaixa perfeitamente nesta intenção, onde além de explorarmos um novo gênero com a parceria e o talento da Anna Muylaert, poderemos usar nossa expertise para levar os debates e as reflexões que o filme propõe, ao mercado nacional e internacional.”

Atualmente, além de trabalhar na pré-produção do longa, Anna Muylaert se prepara para a estreia mundial de “Alvorada”, documentário que codirigiu com Lô Politi, e acompanha os últimos dias da presidente Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, antes de ser afastada do cargo em 2016. O longa terá sua primeira exibição no festival É Tudo Verdade, que acontece online para todo o país entre 8 e 18 de abril.

Deixe um comentário