Filmes

Fala Sério, Mãe! | Larissa Manoela e Thalita Rebouças estarão juntas na Bienal do Livro para falar sobre o longa

Edipo Pereira

2 set, 2017

INSPIRAÇÃO DO FILME, LIVRO DE MESMO NOME GANHARÁ UMA NOVA VERSÃO EDITADA PELA ROCCO

Larissa Manoela e Thalita Rebouças dividirão a  mesa “Falando sério com Larissa Manoela” na Bienal do Livro no dia 5 de setembro para divulgar o filme “Fala Sério, Mãe!”, baseado no best-seller homônimo da autora, e que estreia em todo Brasil no dia 28 de dezembro. A conversa acontece às 12h, na Arena #SEMFILTRO, com capacidade para 400 pessoas. Além de divulgar o longa, Thalita vai falar sobre a nova edição do livro que chegará às prateleiras pela Rocco, com capa que faz referência ao filme e trecho inédito. Larissa e Thalita vão comentar cenas do filme propor uma interatividade com a plateia por meio da brincadeira “O Mico da Vida”. Todos os presentes ganharão cartazes autografados por Ingrid Guimarães, Larissa Manoela e Thalita Rebouças, além de marcadores de livros.

O longa, que é dirigido por Pedro Vasconcelos e estreia em 28 de dezembro, traz a doce e intensa relação entre Maria de Lourdes (Larissa Manoela) e a mãe Angela Cristina (Ingrid Guimarães) ao longo de diferentes fases da vida. Thalita não só escreveu o livro, como também colaborou com o roteiro e participou do filme no papel de uma vendedora de loja. Completam o time de atores Marcelo Laham (Armando), João Guilherme Avila (Nando), Cristina Pereira (Dona Fátima), Raphael Tomé (Mamá), Giovana Rispoli (Alice) e Carolina Dumani (Malena). E ainda com participações especiais de Fábio Jr e Paulo Gustavo.

Com roteiro de Dostoiewski Champagnatte, Ingrid Guimarães e Paulo Cursino e colaboração de Thalita Rebouças e Pedro Vasconcelos, o longa tem produção da Camisa Listrada, coprodução da Fox International Productions, Telecine, Globo Filmes e Focus Entretenimento, e distribuição da Downtown Filmes/Paris Filmes

Com doses de emoção e humor, o longa retrata as principais queixas e frustrações de Ângela Cristina e a rebeldia e o sentimento de opressão vividos por Malu. O longa conta ainda como a relação mãe x filha pode se inverter ao longo dos anos. Malu, que antes era uma criança indefesa e que necessitava de cuidados, quando cresce mostra seu lado protetor e amigo por Angela Cristina, que revela uma faceta mais vulnerável.

- Foi uma grande alegria trabalhar com a Larissa e com a Ingrid. O filme está maravilhoso e a gente espera que seja um grande sucesso. Contar uma história da Thalita Rebouças é realmente gratificante, comemora o diretor Pedro Vasconcelos.

Sinopse

Quando teve sua primeira filha, Maria de Lourdes, Ângela Cristina não sabia as aventuras e desventuras que estavam por vir. Mãe de primeira viagem, ela vive uma montanha-russa de emoções, medos, frustrações e tem um caminhão de queixas para descarregar. Por outro lado, a filha Malu, como prefere ser chamada, também tem suas insatisfações. Embora teimosa, sofre com os cuidados excessivos e com o jeito conservador da mãe. “Fala Sério, Mãe” acompanha a história de amor que começa às turras e termina na mais plena parceria e amizade.

Elenco:

Ingrid Guimarães – Ângela Cristina

Larissa Manoela – Malu

Marcelo Laham - Armando

João Guilherme - Nando

Cristina Pereira – Dona Fátima

Participações especiais de Fábio Jr. e Paulo Gustavo

FICHA TÉCNICA

Diretor: Pedro Vasconcelos

Produção: Tuinho Schwartz e André Carreira

Roteiro: Ingrid Guimarães, Paulo Cursino e Dostoiewski Champagnatte

Colaboração de roteiro: Thalita Rebouças e Pedro Vasconcelos

Baseado no livro de Thalita Rebouças

Sobre o DIRETOR

Pedro Vasconcelos começou sua carreira como ator de teatro e televisão, mas atualmente é reconhecido por seus trabalhos como diretor de televisão e como autor e diretor de teatro. Entre os trabalhos realizados na TV Globo destacam-se as minisséries “Hoje É Dia De Maria” e “A Teia” e as novelas “Alma Gêmea”, “A Favorita” e “Paraíso”. Como diretor geral, Pedro realizou “Escrito nas Estrelas”, “Morde e Assopra”, “Amor Eterno Amor”, “Império” e “Além do Tempo”. No teatro, dirigiu e adaptou sucessos de bilheteria e público como “D’Artagnan e os Três Mosqueteiros” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos”. Com essa montagem, recebeu três prêmios Qualidade do Ano de 2008, além de indicação ao Prêmio Shell de melhor diretor. Também no teatro, em parceria com a Twogether Teatro, assinou a direção dos sucessos “Tô Grávida”, “Verticalmente Prejudicado”, “Meu Passado Não Me Condena” e “O Grande Amor da Minha Vida”. No cinema teve a sua estreia marcada como diretor, com o filme “O Concurso”, que fez 1,3 milhão de espectadores. Pedro Vasconcelos atualmente é o Diretor Geral da novela "A Força do Querer" (Rede Globo / Glória Perez), grande sucesso do horário nobre; e estará de volta às telas do cinema ainda esse ano com outra superprodução: o remake do filme “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (com Marcelo Faria, Juliana Paes e grande elenco).

Deixe um comentário