Soul
Filmes

Diretor de Soul não deve mais dirigir filmes da Pixar

Pete Docter se tornou o novo Diretor de Criação do estúdio

Márcio Bastos

7 jan, 2021

Quem já viu Soul no Disney+ não tem dúvidas de que a Pixar acertou mais uma vez. A animação do diretor Pete Docter (Up – Altas Aventuras) vem sendo considerada a melhor de 2020. Pena que essa pode ser a última animação dirigida pelo iluminado Docter. Motivo: ele assumiu o cargo de Diretor de Criação do estúdio, posto que foi de John Lasseter. Para o THR (via Collider), Docter foi muito franco sobre seu atual momento e as possibilidades futuras:

"O trabalho do CCO não é fazer filmes. Estar guiando outras pessoas. No início, fiquei preocupado que seria como um peso, me afastando do que eu realmente amava. Mas tem sido surpreendentemente recompensador."

A trama da animação segue Joe Gardner, um professor de música do ensino médio que ganha a grande chance de sua vida, tocar no melhor clube de jazz da cidade. Mas um pequeno passo em falso o leva das ruas de Nova York para um lugar fantástico onde novas almas obtêm suas personalidades, peculiaridades e interesses antes de irem para a Terra. Determinado a retornar à sua vida, Joe se une a uma alma precoce chamada "22", que nunca entendeu o apelo da experiência humana. Ao tentar desesperadamente mostrar para "22" o que há de bom em viver, Joe pode descobrir as respostas para algumas das perguntas mais importantes da vida.

Com Jamie Foxx como Joe, o elenco de vozes originais ainda conta com Tina Fey, Graham Norton, Rachel House, Alice Braga, Richard Ayoade, Phylicia Rashad e Donnell Rawlings.

Leia aqui nossa crítica de Soul, essa nova obra espetacular da Pixar.

Deixe um comentário