Filmes

Diabo pega elevador para chegar ao céu em cena de ‘A Comédia Divina’

Edipo Pereira

11 out, 2017

Em cena de “A Comédia Divina”, longa inspirado no conto de Machado de Assis “A Igreja do Diabo”, o Diabo (Murilo Rosa) entra em um elevador para chegar ao céu. Em conversa com o ascensorista (Nilton Bicudo), ele fica irritado ao perceber que não consegue adivinhar não saber qual a principal característica da natureza humana.

Dirigido por Toni Venturi, “A Comédia Divina” tem roteiro de José Roberto Torero, Marcus Aurelius Pimenta, Caroline Fioratti e Venturi. No elenco estão ainda Monica Iozzi, Zezé Motta, Thiago Mendonça, Juliana Alves, Dalton Vigh, Thogun Teixeira e Débora Duboc, entre outros.

O filme é uma produção da Olhar Imaginário e Aurora Filmes, em coprodução com a Globo Filmes. A distribuição é da Imagem Filmes.

SINOPSE

Abalado por sua baixa popularidade, o Diabo (Murilo Rosa) resolve vir à Terra fundar sua própria igreja. Os pecados são virtudes e devem ser estimulados. Utilizando a televisão, o Coisa Ruim potencializa seu poder de sedução para difundir a nova religião. Raquel (Monica Iozzi), uma jovem jornalista ambiciosa, é uma das primeiras a cair sob seu domínio.

FICHA TÉCNICA

Direção: Toni Venturi

Roteiro: José Roberto Torero, Marcus Aurelius Pimenta, Caroline Fioratti e Toni Venturi

Elenco: Murilo Rosa, Monica Iozzi, Thiago Mendonça, Juliana Alves, Dalton Vigh, Zezé Motta,Thogun Teixeira, Débora Duboc

Produção: Olhar Imaginário e Aurora Filmes

Coprodução: Globo Filmes

Distribuição: Imagem Filmes

OLHAR IMAGINÁRIO (Produção)

Nos últimos produziu seis longas-metragens que receberam 64 prêmios em festivais nacionais e internacionais. As ficções: “Latitude Zero”, que participou na mostra Panorama do 51º Berlinale (2001); “Cabra-Cega”, Melhor Filme Latino no 2º Syracuse International Film Festival (2005); e “Estamos Juntos”, premiado no 6° BRAFFT - Festival de Cinema Brasileiro do Canadá (2012). Os longas documentários: “O Velho - A História de Luiz Carlos Prestes”, vencedor do 2º É Tudo Verdade (1997); “Dia de Festa” (2006); “Rita Cadillac - A Lady do Povo” (2010).

AURORA FILMES (Produção)

Desde 2006, a Aurora Filmes tem produzido longas-metragens e séries para t.v. de visibilidade nacional e internacional. A produtora iniciou suas atividades coproduzindo o filme "A Via Láctea", de Lina Chamie, que participou da Semana da Crítica do Festival de Cannes. Em 2010 lançou o "Reflexões de um Liquidificador", de André Klotzel, em 2011 "Estamos Juntos", de Toni Venturi, em 2014 "Entre Vales", do diretor Philippe Barcinski e em 2015 “Tudo por Amor Ao Cinema”, do diretor Aurélio Michiles e em 2017 “Era o Hotel Cambridge”, de Eliane Caffé.

IMAGEM FILMES (Distribuição)

A Imagem é uma distribuidora nacional de filmes independentes comprometida com a qualidade e variedade de produções. Atuando nos segmentos de cinema, vídeo e televisão a distribuidora é responsável pelos lançamentos de grandes produções nacionais, dentre elas, destacam-se os recentes: “É Fada!”, “Nise - O Coração da Loucura”, “Vai que Dá Certo 2”, além das produções internacionais: “Florence -  Quem é Essa Mulher”, “Café Society”, “Gênios do Crime” e os recentes “Silêncio” e “O Círculo”.

GLOBO FILMES (Coprodução)

Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 200 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, “Tropa de Elite 2”, “Minha Mãe é uma Peça 2” – com mais de 9 milhões de espectadores -, “Se Eu Fosse Você 2”', “2 Filhos de Francisco”', “Aquarius”, “Que Horas Ela Volta?”, “O Palhaço”, “Getúlio”, “Carandiru” e “Cidade de Deus”' – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Deixe um comentário