Filmes

Convenção das Bruxas recebe críticas por representação de deficiência

Filme divide opiniões sobre a representação física das bruxas

Becky C.

9 nov, 2020

No dia 2 de novembro, Amy Marren, uma nadadora paraolímpica, lançou em seu Twitter uma pergunta muito relevante ao estúdio Warner Bros., relacionado ao seu novo lançamento: Convenção das Bruxas. Ela questionou sobre a representação das "mãos" das bruxas, que se assemelham muito a ectrodactilia, que é quando há ausência de um ou mais dedos centrais nas mãos ou nos pés, dando a entender que essa condição seria uma característica pelo qual se identificam as bruxas.

"@WarnerBrosUK chegou a pensar em como essa representação da ectrodactilia poderia afetar a comunidade de deficientes [limb  difference community, sem tradução para o português]?" 

Ela também diz:

"Estou perfeitamente ciente de que é apenas um filme, e que essas são bruxas. Mas bruxas são essencialmente monstros. Meu medo é o de que as crianças que assistam esse filme sem saber que essa é uma versão exagerada da descrição original no livro de Roal Dhal e que essas diferenças físicas passem a ser temidas." [em tradução livre]

Página do livro descrevendo uma bruxa

Esse tuite foi repostado pelo perfil oficial dos Jogos Paraolímpicos, que pede para que as diferenças sejam celebradas, e  alega que ectrodactilia não é assustador, ao que houve diversos replys agradecendo ao apoio à comunidade, que sofre preconceito diariamente, e outros que alegam que isso é exagero (inclusive, vindo de pessoas que possuem a condição). No Facebook, uma moça fez uma postagem contando sobre as suas dificuldades de viver como uma pessoa com "deformações" e sofrer com pessoas gritando, por exemplo, que ela é o demônio, e como é triste ver um filme que reproduz pessoas com deformações como más e como a representação do seu corpo e o de tantos outros indivíduos estão sendo vistos. Voltando ao Twitter, podemos encontrar bruxas se sentindo ofendidas com essa afirmação de que são monstros, e afirmando que, na verdade, esse tipo de caracterização poderia fazer com que a criança com a condição viesse a se sentir bem por ser um ser místico.

Como resposta a tudo isso, a própria Anne Hathaway se desculpou dizendo:

"recentemente eu aprendi que pessoas com membros diferentes, especialmente crianças, estão sofrendo por conta da representação da líder das bruxas no filme Convenção das Bruxas. Eu faço o melhor que posso para ter empatia aos sentimentos e experiências das outras pessoas, não porque tenho medo das pessoas do politicamente correto, mas porque não machucar os outros é o nível mais básico de decência que deveríamos buscar em nossas vidas. Como alguém que realmente acredita em inclusão e odeia muito, MUITO, a crueldade, eu devo desculpas por toda a dor que eu causei."

Ver essa foto no Instagram

 

I have recently learned that many people with limb differences, especially children, are in pain because of the portrayal of the Grand High Witch in The Witches. Let me begin by saying I do my best to be sensitive to the feelings and experiences of others not out of some scrambling PC fear, but because not hurting others seems like a basic level of decency we should all be striving for. As someone who really believes in inclusivity and really, really detests cruelty, I owe you all an apology for the pain caused. I am sorry. I did not connect limb difference with the GHW when the look of the character was brought to me; if I had, I assure you this never would have happened. I particularly want to say I’m sorry to kids with limb differences: now that I know better I promise I’ll do better. And I owe a special apology to everyone who loves you as fiercely as I love my own kids: I’m sorry I let your family down. If you aren’t already familiar, please check out the @Lucky_Fin_Project (video above) and the #NotAWitch hashtag to get a more inclusive and necessary perspective on limb difference.

Uma publicação compartilhada por Anne Hathaway (@annehathaway) em

A Warner Bros Pictures também deu o seu pronunciamento sobre o caso:

"Nós, os produtores e a Warner Bros. Pictures, estamos muito tristes ao perceber que a nossa descrição dos personagens de Convenção das Bruxas afeta pessoas com deficiências, e nos arrependemos de toda ofensa que causamos. Ao adaptarmos a história original, trabalhamos com designers e artistas para  uma nova interpretação das garras descritas no livro. Nunca foi a nossa intenção que o público sentisse que seres fantásticos, não humanos pudessem representá-los. Esse filme é sobre o poder da gentileza e da amizade. Esperamos que as famílias e as crianças possam apreciar o filme e abraçar o tema." [tradução livre]

Convenção das Bruxas chegará ao Brasil dia 19 de novembro.

Deixe um comentário