Filmes

Com Larissa Manoela, ‘Fala Sério, Mãe!’ tem pré-estreias pagas a partir de 25 de dezembro em todo o país

Edipo Pereira

20 dez, 2017

BASEADO NO BEST-SELLER DE THALITA REBOUÇAS, 'FALA SÉRIO, MÃE!' TEM LANÇAMENTO OFICIAL MARCADO PARA 28 DE DEZEMBRO

O dia de Natal será de novidades no cinema brasileiro. Novo filme da atriz Ingrid Guimarães, estrelado também pela estrela teen Larissa Manoela,“Fala Sério, Mãe!” poderá ser visto a partir do dia 25 de dezembro em todas as capitais do Brasil, em 516 telas. Três dias depois, em 28 de dezembro, a produção estreia oficialmente nas salas de todo o Brasil. Baseado no livro de Thalita Rebouças e dirigida por Pedro Vasconcelos, a comédia tem roteiro assinado por Ingrid Guimarães, Paulo Cursino e Dostoiewski Champagnate e participações especiais de Paulo Gustavo e Fábio Jr. No elenco, estão ainda Marcelo Laham (Armando), João Guilherme Avila (Nando) e Cristina Pereira (Dona Fátima). A produção é da Camisa Listrada, coprodução da Fox International Productions, Telecine, Globo Filmes e Focus Entretenimento, e distribuição da Downtown Filmes/Paris Filmes.

O longa é narrado sob o ponto de vista das duas personagens e aborda as principais dificuldades da maternidade nos primeiros anos de vida de Malu, o primeiro dia na escola, as amizades, as descobertas amorosas, os problemas familiares, as queixas e frustrações de Ângela Cristina e a rebeldia e o sentimento de opressão vividos por Malu. Com doses de humor e emoção, a trama retrata como a relação mãe x filha pode se inverter ao longo dos anos. Malu, que antes era uma criança indefesa e que necessitava de cuidados, quando cresce mostra seu lado protetor e amigo por Ângela Cristina, que revela uma faceta mais vulnerável.

Sinopse

Que ser mãe é padecer no paraíso todo mundo está cansado de ouvir. Mas... e os filhos? Será que eles também não sofrem sua dose de martírio nessa relação? Em “Fala Sério, Mãe!”, Angela Cristina (Ingrid Guimarães) e Malu (Larissa Manoela) vivem juntas esse aprendizado. Malu quer fazer tudo do seu jeito, enquanto a mãe não perde uma oportunidade de pagar mico. Mas Angela diz que Malu "não é todo mundo", mesmo que as mães sejam todas iguais. Com muito humor, elas mostram que a relação mãe x filha vai do conflito à amizade, em uma intensa relação de cumplicidade. As habituais – e saudáveis – discordâncias entre mães e filhas são o ingrediente principal desse relato fiel e divertido da convivência, por vezes selvagem, entre criadora e criatura.

Deixe um comentário