chay suede em cena de minha fama de mal. ator estará no cinejornal do canal brasil
Filmes

Cinejornal desta semana tem entrevista com Chay Suede

Edipo Pereira

15 fev, 2019

Canal Brasil exibe programa Cinejornal no sábado, dia 16 de fevereiro

O entrevistado do “Cinejornal” deste sábado, dia 16/02, é Chay Suede, ou melhor, Roobertchay Domingues da Rocha Filho. No programa, que vai ao ar às 21h, o ator conversou com Simone Zuccolotto sobre sua participação no filme “Minha Fama de Mau”, cinebiografia de Erasmo Carlos, em que ele vive o próprio cantor. Chay falou ainda de outras quatro produções com previsão de estreia para os próximos meses: “Quatro por Quatro”, “Vagalume”, “Domingo” e “O Eremita” – filme dirigido por ele e com roteiro assinado por seu pai, Roobertchay Domingues da Rocha.

Sobre essa experiência, o ator conta no Cinejornal: “O filme não fala sobre assuntos indígenas, ele tem um plano de fundo indígena, de aldeia e tudo, mas não é um filme sobre índios. Metade da nossa equipe era indígena, então a gente rodou esse filme cercado por muito amor deles, mas também cercados por uma floresta incrível, mágica, que deu pra gente o cenário, contribuiu para o roteiro e contribuiu com planos incríveis também”.

E quando seu processo de criação e de preparação para viver Erasmo Carlos, Chay explica: “O Erasmo que a gente conhece é um Erasmo dos anos 80 para cá. E a gente [no filme] retrata um pedaço da vida dele curto, de 10 anos, entre 59 e 69, e nesse período a gente tem pouquíssimo registro de como ele se comportava, como era a gestualidade dele. Mesmo as imagens da Jovem Guarda que eu achei que estariam preservada, não estão. A gente realmente não partiu para uma imitação, nem eu, nem o Gabriel [Leone], nem a Malu [Rodrigues]. A gente foi muito em função de se contagiar daquele universo que os cercava no final dos anos 50 – da Bossa Nova, da juventude ganhando cara e voz, através desses movimentos musicais, e de toda a influência do rock americano, que conduzia a maneira deles andarem, falarem, se comportarem, fumarem um cigarro”.

O “Cinejornal” também esteve na pré-estreia de “Minha Fama de Mau”, que entrou esta semana no circuito comercial. No rio de Janeiro, a repórter Bernadete Duarte entrevistou os atores Chay Suede, Gabriel Leone, Bianca Comparato e Malu Rodrigues, o diretor Lui Farias e o produtor Marco Altberg, além do próprio Erasmo Carlos.

Ainda no programa de sábado, esteve no set de filmagem de “Predestinado”, longa sobre a vida do primeiro médium a receber o espírito do médico alemão, Doutor Fritz.  O filme traz no elenco Juliana Paes, Marcos Caruso e Danton Melo, no papel do protagonista Zé Arigó. A repórter Daniela Vargas entrevistou parte do elenco, o diretor Gustavo Fernandez e o produtor Roberto D’Ávila.

Cinejornal
Sábado, dia 16 de fevereiro, às 21h
Horários alternativos: Domingo, dia 17, às 17h30 e sexta, dia 22, às 12h30

Deixe um comentário