Filmes

Canário | Filme gay sul africano estreia no dia 17

Drama conta a história de jovem que vai o para coral do exército durante apartheid enquanto tenta encontrar a própria identidade sexual; músicas de Boy George da banda Culture Club compõem a trilha do longa-metragem premiado em 14 festivais internacionais e com distribuição da O2 Play

Edipo Pereira

4 dez, 2020

O jovem Johan, interpretado pelo ator sul africano Schalk Bezuidenhout, é obcecado pelo cantor Boy George, da banda britânica Culture Club, sucesso dos anos 80 e ainda hoje ícone da cultura gay. É a partir desta referência pop que o diretor Christiaan Olwagen constrói toda a história de "Canário", filme vencedor de 14 festivais internacionais nos últimos anos e que estreia dia 17 de dezembro nas plataformas digitais no Brasil com distribuição da O2 Play.

Assista ao trailer do filme logo acima, no topo da postagem.

"Canário" é ambientado na África do Sul em 1985 e conta a história de Johan, selecionado para integrar o coral do exército e se apresentar em todo o país.

No quartel, sob forte repressão dos superiores, ele conhece amigos que estão enfrentando os mesmos dilemas de descoberta sexual em um ambiente militar e ainda em uma sociedade com segregação racial, o apartheid.

Ao deixar para trás a vida pacata que tinha ao lado da família, o jovem encontra no exército um rapaz por quem se apaixona. As dúvidas sobre a continuidade do relacionamento, se ele deve ou não se assumir gay, levam o público a um universo de questionamentos que engrandecem a narrativa do filme. "Canário" é uma história de amor e sobre como encontrar a individualidade em um mundo de opressão e uniformidade.

Deixe um comentário