o animal cordial gabriela amaral almeida
Filmes

Canal Brasil exibe seleção de filmes de terror brasileiros; confira

Edipo Pereira

19 out, 2020

O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida, está entre os longas exibidos

Entre outubro e novembro, o Canal Brasil transforma as noites de quarta-feira em um espaço dedicado exclusivamente ao melhor do cinema brasileiro do gênero. Logo após a exibição da série “Noturnos”, às 22h50, o Cine Terror traz desde clássicos da década de 1960 com o nascimento do personagem Zé do Caixão, ícone do estilo interpretado por José Mojica Marins, até produções recentes. Entre 21/10 e 25/11, vão ao ar: “O Animal Cordial”, dia 21/10; “O Nó do Diabo”, dia 28/10; “A Mata Negra”, dia 04/11; “Isolados”, dia 11/11; “Encarnação do Demônio”, dia 18/11; e “As Boas Maneiras”, dia 25/11.

Cine Terror - Canal Brasil

De 21/10 a 25/11, às 22h50

O Animal Cordial (2018)

Horário: Quarta, dia 21/10, às 22h50
Direção: Gabriela Amaral Almeida
Sinopse: Inácio (Murilo Benício) é o dono de um restaurante decadente em São Paulo e aparenta uma certa consternação com a vida; reclama do casamento, grita solitariamente com o espelho no banheiro, reprova o estado do empreendimento em um bairro da periferia e lida de forma rude com Sara (Luciana Paes), a garçonete, e Djair (Irandhir Santos), seu chef de cozinha. Seus poucos clientes da noite são o arrogante casal formado por Verônica (Camila Morgado) e Bruno (Jiddu Pinheiro) e o solitário e depressivo aposentado Amadeu (Ernani Moraes). O expediente moroso do local, com todos seus frequentadores infelizes, ganha contornos trágicos quando Magno (Humberto Carrão) e Nuno (Ariclenes Barroso) anunciam um assalto.

Leia a crítica de O Animal Cordial aqui.

O Nó do Diabo (2018)

Horário: Quarta, dia 28/10, às 22h50
Direção: Gabriel Martins, Ramon Porto Mota, Ian Abé e Jhésus Tribuzi
Sinopse: Idealizado inicialmente como uma série de televisão, o longa-metragem de terror “O Nó do Diabo” (2018) retrata através de cinco contos completamente distintos e, ao mesmo tempo, interligados, a história da escravidão no Brasil e seus reflexos na sociedade.

A Mata Negra (2018)

Horário: Quarta, dia 04/11, às 22h50
Direção: Rodrigo Aragão
Sinopse: Numa floresta do interior do Brasil, Clara (Carol Aragão) vê sua vida mudar quando encontra o livro Perdido de Cipriano, cuja magia sombria, além de dar poder e riqueza, liberta uma maldição sobre a Terra.

Isolados (2014)

Horário: Quarta, dia 11/11, às 22h50
Direção: Tomás Portella
Sinopse: O residente em psiquiatria Lauro (Bruno Gagliasso) e sua namorada e ex-paciente Renata (Regiane Alves) decidem alugar uma casa na região serrana do Rio de Janeiro para descansar e reanimar a relação. O casarão é sombrio e Lauro escuta histórias sobre atos violentos na região, mas não conta nada para Renata porque jovem vive um momento conturbado em sua saúde mental. Quando ela decide dar um passeio pela região, coisas estranhas começam a acontecer.

Encarnação do Demônio (2008)

Horário: Quarta, dia 18/11, às 22h50
Direção: José Mojica Marins
Sinopse: Após 40 anos preso, Zé do Caixão (José Mojica Marins) enfim é libertado. De volta às ruas, ele está decidido a cumprir sua missão: encontrar uma mulher que possa gerar seu filho perfeito. Caminhando pela cidade de São Paulo ele enfrenta leis não naturais e crendices populares, deixando um rastro de sangue por onde passa.

As Boas Maneiras (2017)

Horário: Quarta, dia 25/11, às 22h50 no Canal Brasil
Direção: Juliana Rojas e Marco Dutra
Sinopse: O filme é uma fábula de terror, mas não se prende a apenas um gênero. Momentos de drama, romance e comédia são constantes. Ana (Marjorie Estiano) vive sozinha em seu apartamento após ser abandonada pela família e amigos por engravidar fora de seu então noivado. Ela contrata Clara (Isabél Zuaa), uma mulher negra e pobre para ajudar quando o neném nascer. A partir daí o roteiro dá sinais a respeito da natureza intrigante do bebê. Os tons azulados e as imagens noturnas prevalecem na tela, ampliando o clima de mistério, ao mesmo tempo em que a gestante exibe uma drástica mudança comportamental. A jovem dá à luz uma criança em uma das cenas mais impressionantes do filme. A história inicia um novo capítulo alguns anos depois, acompanhando a saga dessa criatura (interpretada por Miguel Lobo).

Deixe um comentário