babenco-filme-barbara-paz
Filmes

Babenco chega ao Cinema do Dragão; confira programação

Filme de Bárbara Paz foi o escolhido para representar o Brasil na corrida pelo Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2021

Edipo Pereira

3 dez, 2020

O Cinema do Dragão chega à sua 348ª semana de programação presencial com a estreia do filme BABENCO - ALGUÉM TEM QUE OUVIR O CORAÇÃO E DIZER: PAROU, de Bárbara Paz. PACARRETE, de Allan Deberton, continua em cartaz.  Os ingressos custam R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Cinema do Dragão ou no site Ingresso.com (Cinema do Dragao). Na terça-feira (3), o acesso tem valor promocional ao custo de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Para oferecer segurança aos seus espectadores e funcionários, o Cinema do Dragão segue todas as normas do protocolo sanitário da Secretaria de Saúde do Governo do Estado do Ceará, como a redução da ocupação do espaço, a manutenção do distanciamento social dentro e fora da sala, sanitização das salas nos intervalos entre as sessões, uso obrigatório de máscara e demais EPIs por parte do corpo técnico, distribuição de álcool gel e aferição de temperatura. A compra de ingressos pode ser realizada na nossa bilheteria física, mas é recomendado que seja utilizada a plataforma online Ingresso.com para evitar filas e aglomerações.

Escolhido para representar o Brasil na corrida pelo Oscar de melhor filme estrangeiro em 2021, o documentário BABENCO - ALGUÉM TEM QUE OUVIR O CORAÇÃO E DIZER: PAROU é dirigido pela atriz e cineasta Bárbara Paz, tendo sido premiado na categoria de melhor documentário no Festival de Veneza, no ano passado.

"Eu já vivi minha morte, agora só falta fazer um filme sobre ela" - disse o cineasta Hector Babenco a Bárbara Paz, ao perceber que não lhe restava muito tempo de vida. Ela aceitou a missão e realizou o último desejo do companheiro: ser protagonista de sua própria morte.

Nesta imersão amorosa na vida do cineasta, ele se desnuda, consciente, em situações íntimas e dolorosas. Revela medos e ansiedades, mas também memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre vigor intelectual e fragilidade física que marcou sua vida. Do primeiro câncer, aos 38 até a morte, aos 70 anos, Babenco fez do cinema remédio e alimento para continuar vivendo. BABENCO - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou é o primeiro filme de Barbara Paz mas, também, de certa forma, a última obra de Hector - um filme sobre filmar para não morrer jamais.

PROGRAMAÇÃO

BABENCO - ALGUÉM PRECISA OUVIR O CORAÇÃO E DIZER: PAROU (Brasil, 2019) - Estreia

Direção: Bárbara Paz // 75 minutos // DCP 2K // 14 anos

Sinopse: Em Babenco, Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, Hector Babenco foi um cineasta que viveu e morreu realizando o que fazia sua vida ter algum sentido: A sétima arte. Em relatos marcantes sobre as memórias, amores, reflexões, intelectualidade e a frágil condição de saúde do artista, o documentário revela o quanto seu amor pelo cinema o manteve vivo por tantos anos.

Sala 2

03/12: 14h e 18h15

04/12: 14h e 18h15

05/12: 14h e 18h15

06/12: 14h e 18h15

08/12: 14h e 18h15

09/12: 14h e 18h15

PACARRETE (Brasil, 2019) - 2ª Semana

Direção: Allan Deberton // 98 minutos // DCP 2K // 12 anos

Sinopse: Pacarrete é uma bailarina incomum que vive em Russas, no interior do Ceará. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança, como presente para o povo. Porém, parece que ninguém se importa.

Sala 2

03/12: 16h e 20h

04/12: 16h e 20h

05/12: 16h e 20h

06/12: 16h e 20h

08/12: 16h e 20h

09/12: 16h e 20h

Deixe um comentário