Não desista: 7 personagens motivadores dos filmes

0

O que Zumbilândia, Gladiador, Kill Bill e outros filmes possuem em comum?

Em tempos onde há um grande foco em produzir filmes que contem ou justifiquem a história de vilões, talvez seja interessante dar um passo atrás e relembrar grandes personagens da cultura pop que são dignos de inspiração para nos motivarmos com diversas situações complicadas oferecidas pela vida.

Confira na lista a seguir uma seleção especial com alguns desses personagens cuja trajetória pode te inspirar.

Maximus

Vivido por Russell Crowe em Gladiador (2000, Ridley Scott), Maximus Decimus Meridius era um fiel general a serviço do imperador, mas que é traído numa intriga política, tendo sua família assassinada. Tragédia à parte, o modo como ele consegue justiça para seus entes queridos é inspirador, pois o protagonista conquista seus objetivos passando por diversos contratempos – sem trair seus valores em momento algum.

Beatrix Kiddo

O universo particular de Quentin Tarantino tem como maior representante feminino a estrela Uma Thurman, que interpretou Beatrix Kiddo em Kill Bill. O mais interessante da jornada dela é que, apesar de tudo começar com uma tragédia pessoal (como é na maioria dos casos), ao final a personagem ganha a maior recompensação que ela poderia ter em todos os cenários possíveis. Juntando isso aos diálogos incríveis do diretor, assim como suas cenas de ação de estética singular, temos uma verdadeira saga de superação recompensatória!

Capitão América

Todos que desconhecem a verdadeira história do Capitão América tendem a imaginar que trata-se de um personagem lacaio dos interesses do governo dos EUA, independente de qual seja o partido no poder. Ledo engano: Steve Rogers representa um ideal democrático questionador e muito valoroso, capaz de ir contra qualquer representante governamental para fazer o que acha que é certo. Essa essência foi mantida nos filmes solo do herói da Marvel Comics e também na franquia Vingadores do cinema.

Hugh Glass

O caçador vivido por Leonardo DiCaprio em O Regresso (2015, Alejandro González Iñárritu) é um grande exemplo motivador por alguns motivos. Primeiro pelo próprio personagem, que se mostra um dos mais resilientes da história do cinema passando por situações absurdas, como se abrigar nas entranhas de um animal para não morrer de frio. O segundo motivo é o próprio DiCaprio, que finalmente conquistou seu merecido Oscar de Melhor Ator após diversos papéis de destaque em Hollywood.

Columbus

Como manter a tranquilidade e a própria segurança num devastador cenário de apocalipse zumbi? Um dos grandes diferenciais de Zumbilândia (2009, Ruben Fleischer) para os demais longas do gênero é um de seus protagonistas vivido por Jesse Einsenberg que, nerd como é, elaborou uma lista com dezenas de regras para não virar refeição de morto vivo. Sua aplicação para segui-las é colocada à prova ao longo da história, mostrando que vale a pena ser pragmático em alguns momentos, o que valoriza os momentos onde é melhor seguir o sentimento. Recentemente, tivemos o lançamento de Zumbilândia: Atire Duas Vezes pela Sony Pictures.

Rocky

Essa franquia é talvez a mais legítima representante da nossa lista, tendo seis filmes e dois spin-offs mostrando a trajetória da maior lenda do boxe nos cinemas: Rocky Balboa, vivido por Sylvester Stallone. No começo ele era um azarão, totalmente desacreditado, para logo em seguida se tornar um ícone de persistência e resiliência. Seu principal momento é o discurso proferido ao seu filho no sexto filme, onde o garoto o tentava convencer a desistir de uma última luta, já com idade avançada, contra um jovem campeão do boxe: “Não se trata de vencer ou perder, mas até quando você consegue se manter em pé”. De arrepiar!

Chris Gardner

A história real desse verdadeiro guerreiro é contada no filme Em Busca da Felicidade (2006, Gabriele Muccino), onde Will Smith interpreta Chris Gardner, um homem com muita vontade de vencer e uma porção de problemas. Tendo que sustentar seu filho, ele passa pelas mais diversas dificuldades possíveis: sem moradia, comida, emprego e outros pré-requisitos necessários para uma pessoa viver dignamente. Sua história inspira muita gente tanto pelo filme quanto pelas palestras e outros projetos tocados por Gardner atualmente.