CosmoNerd

16 mar, 2017

Filmes

Em 2 de maio de 2002, há quase fechados 15 anos atrás, chegava aos cinemas do mundo o EXCELENTE Homem Aranha. Pelos estúdios da Sony, com Sam Raimi na direção e David Koepp como roteirista.

Acompanhamos a história de Peter Parker, um jovem estudante que após ser picado por uma aranha geneticamente modificada, adquiri super poderes. Daí em diante vemos as primeiras descobertas de suas novas super habilidades e quais consequências e responsabilidades elas o trarão no futuro.

O roteiro do filme respeita demais a origem e essência de seu protagonista e dos personagens que o circundam, salvo algumas coisas, como por exemplo:A teia ser algo biológico e não tecnológico. Parker é tímido, acanhado, inteligente,carismático, todas as características que o compõe estão presentes. O trabalho exercido por Tobey Maguire é excelente, ele consegue demonstrar inocência, perspicácia, dúvida, insegurança, força, com muita facilidade e com bastante veracidade. Ele é muito a vontade com o papel. O arco dramático dele é muito significativo, pois é aí onde um dos alicerces fundamentais e inerentes ao personagem é construído, e também o ponto de virada da trama, a morte de seu amado Tio Ben. Sua figura paterna se vai, e é onde toda a culpa pesa e onde ele entende o que deve ser feito com a dádiva que lhe foi concedida.

"Lembre-se: Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades." -Tio Ben.

Duende Verde é um vilão sádico e que não pensa duas vezes antes de tirar vidas, e venhamos convenhamos, Willem Dafoe tem uma cara de maluco que caiu bem com o Norman Osborn. Após um experimento, Norman é atormentado por um alter ego que realiza todas as vontades suprimidas de seu hospedeiro, e ele acaba com uma dupla personalidade e sendo vítima dela. O visual do Duende é bem interessante, menos carnavalesco do que sua versão nas HQ's e mais tecnológico, uma armadura de fato.

Seu par romântico é a ruiva Mary Jane Watson (Kirsten Dunst), ela faz um trabalho competente, é carismática e possui uma boa química com o nosso protagonista, embora os dois possuam poucos momentos juntos, temos aqui uma das cenas mais icônicas até hoje em filmes de heróis e porque não do cinema? Contida no imaginário coletivo: a famosa cena do beijo na chuva:

A trilha sonora composta por Danny Elfman, é evocativa, que se encaixa perfeitamente os momentos chaves do filme, é uma dos grandes elementos desta obra. A música de introdução, a Main Titles, é estonteante. Lembre-se dela:

O visual do Homem Aranha é bem estilizado, seu uniforme com os detalhes das teias pretas em alto relevo, e ver ele desenhando a roupa...bom, não tenho palavras pra dizer o quão divertido é.

Mas nem tudo é perfeito, nosso herói é conhecido por ser um grande piadista, e infelizmente, isso é pouquíssimo explorado, deixando até ele mais sério do que deveria.

O embate final é de tirar o fôlego, um dilema moral, e finalmente a luta entre os dois: Homem Aranha X Duende Verde! Vemos logo de cara nosso herói cair e apanhar mais do que pandeiro na mão de cego, e depois a ascensão. O término da história já deixa encaminhado o que poderia acontecer nos futuros filmes.

É interessante ver como o longa envelheceu bem, seus efeitos não são datados e como ele serviu de inspiração para uma geração inteira de nerds e fãs. Houve até piadas em HQ's citando o Tobey Maguire. Não irei me recordar agora qual o número exato, mas é uma HQ da guerra civil "Homem Aranha, número: ?". A cena é a seguinte, Mysterio está invadindo a escola onde Parker dá aula e soltou um gás do sono (acho que era do sono) e para tentar uma armadilha Homem Aranha se joga no chão e fingi ter sido afetado, quando o diretor da escola aparece e fala: "Você não ta enganando ninguém, sabia?" e ele responde: "Quer um bom ator? chama o Tobey Maguire!"

Decidi escrever esse review pelo simples motivo de que Homem Aranha é meu super herói favorito (sou suspeito pra falar de qualquer coisa que se relacionada a esse cara) E quando eu era só um nerdzinho de 7 anos láaaaa em 2002 e que sempre foi esguio tímido e acanhado, eu pude ver que eu poderia ser mais, que nós, sem precisar de super poderes, podemos fazer o que é certo com o que nos é dado, que nem tudo será sempre flores, mas podemos abrir um sorriso, fazer piada de nossa desgraça e seguir em frente. E o motivo por qual nos identificamos tanto com Peter Parker? Simples, apesar de tudo, como vocês bem sabem, ele é um jovem normal.

Se faz tempo que não vê esse filme, reveja! ;D

 

 

 

Deixe um comentário